Afinal, risco de AVC é maior entre os 20 e os 64 anos

Se a tendência de aumento de casos se mantiver, o número de mortes pode duplicar até 2030.
créditos: AFP/EMMANUEL DUNAND

Os acidentes vasculares cerebrais (AVC) atingem um número cada vez maior de adultos com menos de 65 anos, sobretudo nos países em desenvolvimento - de acordo com dois estudos publicados na revista médica britânica "The Lancet".

Embora a ocorrência de AVC esteja tradicionalmente associada ao envelhecimento e continue sendo mais frequente nas pessoas mais velhos, um estudo com dados de 119 países mostra que o número de casos de AVC aumentou 25% em duas décadas na faixa etária dos 20 a 64 anos. A percentagem desse grupo subiu de 25%, em 1990, para 31%, em 2010.

De acordo com o estudo, foram registados mais de 16,9 milhões de casos de AVC pelo mundo, em 2010, o que corresponde a um aumento de 68% em relação a 1990.

Uma parte crescente do total de 11,6 milhões dos AVCs isquémicos e dos 5,3 milhões hemorrágicos foi registada nos países em desenvolvimento e nas pessoas com menos de 64 anos.

Um AVC pode ser provocado por um coágulo de sangue que reduz a circulação sanguínea cerebral (AVC isquémico), ou pela ruptura de um vaso sanguíneo dentro do cérebro (AVC hemorrágico).

A hipertensão arterial é um fator de risco, assim como o sedentarismo, a obesidade e o tabagismo.

Comentários