Administração hospitalar de Aveiro diz que houve melhorias significativas nos serviços

A administração do Centro Hospitalar do Baixo Vouga anunciou hoje os dados relativos à atividade em 2014, concluindo que houve “melhorias significativas” nos serviços hospitalares.
créditos: LUSA

“O Centro Hospitalar do Baixo Vouga apresentou melhorias significativas em diferentes indicadores, facto revelador de uma correta estratégia e do bom trabalho desenvolvido nesta unidade hospitalar”, sustentou o conselho de administração.

Relativamente a 2014, o CHBV obteve uma taxa de execução do Contrato-Programa de 97.6%, o que, para os administradores, “denota uma rentabilização maximizada das verbas atribuídas em sede de Contrato-Programa”.

No que diz respeito a indicadores da atividade diária do CHBV, houve um aumento do número total de consultas e das cirurgias programadas em ambulatório.

Quanto ao tempo médio de espera, registou-se uma redução de 19,3% e diminuiu em 2.1% o número de utentes inscritos para cirurgia.

Em termos de “benchmarking” hospitalar (comparação das performances), o conselho de administração do Centro Hospitalar do Baixo Vouga sublinhou que, nomeadamente na dimensão da qualidade, os últimos dados da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS) colocam o CHBV em primeiro lugar nacional na percentagem de episódios de Internamento codificados (GDH) e em sexto lugar nas Cirurgias do Ambulatório.

A divulgação dos dados pela administração hospitalar surge após a Comissão de Utentes de Saúde de Aveiro ter promovido uma sessão pública, “para fazer o ponto da situação sobre os problemas da saúde no Centro Hospital do Baixo Vouga (CHBV) e em particular no Hospital de Aveiro”, em que foram reportadas queixas dos utentes relativas a cirurgias desmarcadas e demora na Urgência, bem como nalgumas consultas.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários