Os benefícios das massagens

Existem diferentes modalidades que recorrem a técnicas diferenciadas para atingir objetivos muitas vezes comuns. Veja o que as diferencia e aprenda a escolher a que pode fazer mais por si

O corpo está constantemente a enviar-nos sinais, aos quais nós, por causa da vida stressante que temos, não damos a atenção devida. Começa com um pequeno sintoma (muitas vezes uma simples contratura) e continua com algo mais interno e profundo que se pode tornar num problema mais sério. Uma opção fácil e natural para solucionar estes incómodos é a massagem, a terapia mais antiga. Esta é, provavelmente, a ferramenta terapêutica mais antiga utilizada pelo homem para comunicar e proporcionar (ou proporcionar-se através da automassagem) um recurso natural contra a dor.

Não se trata, contudo, de um sistema completo de tratamento, mas sim de uma terapia complementar que ajuda a melhorar o estado geral de saúde do paciente, actuando como complemento às formas de tratamento convencionais. Um dos primeiros registos da palavra massagem e da descrição da sua aplicação foi descoberto em textos provenientes da antiga Mesopotâmia, mais concretamente, num livro escrito em sumério e acádico, intitulado «Mushu'u», palavra que significa massagens.

Trabalhar com energias

A massagem é uma troca de energias entre dois corpos. Quando damos ou recebemos uma massagem, não só manipulamos músculos, pele e ossos, como também trabalhamos energias, tanto físicas como mentais. Esta energia é transmitida desde o corpo de quem dá a massagem até à pessoa que a recebe. Através de técnicas de deslizamento, fricção, batimento e amassamento, trabalhamos o sistema circulatório, linfático, nervoso e subtil ou energético, eliminando, desta forma, a fadiga, tanto mental como física.

Simultâneamente, damos resistência ao nosso corpo para enfrentar doenças e a falta de harmonia. O efeito mais reconhecido da massagem é a descontração do corpo e da mente mas, conforme a técnica utilizada e a velocidade e intensidade dos movimentos, também pode ser muito estimulante. Algumas massagens têm ainda o condão de minimizar alguns problemas estéticos, como é o caso da flacidez e da celulite, um problema que afeta a maioria das mulheres.

Tipos de massagens

Ao longo da história, cada país desenvolveu técnicas específicas de massagem. Na China destaca-se a amma. No Japão, o shiatsu. Na Índia, a massagem ayurvédica. Na Oceania, a lomi-lomi. Na Europa, a massagem sueca e, nos Estados Unidos da América, a massagem californiana ou sensitiva. Também foram criados sistemas de massagem de pontos reflexos, como a reflexologia, que é aplicada nos pés, mãos ou cara, além de massagens aquáticas, como o watsu.

Quais os seus benefícios?

Os efeitos positivos da massagem são fisiológicos e psicológicos e o seu efeito é praticamente imediato:

Fisicamente

- Potencia a respiração

- Favorece a drenagem linfática

- Reduz a fadiga muscular e diminui o cansaço

- Estimula o sistema nervoso de forma eficaz

- Relaxa a beneficia o sono

- Melhora a elasticidade da pele, a circulação sanguínea, o sistema imunológico e a tonificação muscular

- Estimula e equilibra o sistema digestivo

- Ajuda a combater a pressão arterial elevada

Psicologicamente

- Bem-estar imediato

- Estimula os sentimentos positivos e mantém os negativos sob controlo

- Aumenta a energia e estimula o inteleto

- Relaxa o corpo e a mente

- Melhora a imagem que uma pessoa tem de si mesma e, consequentemente, a autoestima

Veja na página seguinte: Como escolher a massagem certa

Comentários