Livro: “Prazer sem Pecado” mas com alguma moderação

É comum dizer-se, “se não os podes vencer, junta-te a eles”. Cláudia Viegas, nutricionista, e Gilberto Costa, chefe de cozinha, estudaram durante meses a melhor forma de pactuarmos com os doces sem entrarmos em excessos. O resultado é este “Prazer sem Pecado”, 65 receitas de doces irresistíveis e responsáveis. Para gulosos com juízo.

Há que admiti-lo, no contexto geral da alimentação as sobremesas representam “o componente em excesso do ponto de vista da quantidade de açúcares e de gorduras”, frisa a nutricionista Cláudia Viegas na introdução a “Prazer sem Pecado” (edição A Esfera dos Livros), livro que publica em parceria com o chefe de cozinha, Gilberto Costa.

Não as podendo (ou querendo) evitar como havemos de tornar as sobremesas, doces, bolos e pudins em parceiros mais saudáveis às refeições? Uma resposta que a dupla responsável pelo presente tomo nos apresenta em 65 receitas para “gulosos com juízo”. Ou seja, não se esquivando ao doce, todas as propostas listadas neste volume apresentam uma “técnica de elaboração e componentes modificados para a promoção da confeção e utilização de sobremesas mais saudáveis”, salienta Cláudia Viegas (leia uma entrevista à autora sobre o consumo de leguminosas), docente na Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril (ESHTE).

Um livro que assenta num conjunto de princípios, fiéis aos objetivos traçados pelos autores: “manter o prazer de comer uma sobremesa de tamanho normal mas que apresentasse valores de açúcar e gordura mais equilibrados, bem como um aumento da quantidade de fibra”.

Livro: “Prazer sem Pecado” mas com alguma moderação

Em “Prazer sem Pecado” o açúcar não foi eliminado, mas sempre que possível substituído o branco pelo mascavado. “Continua a ser açúcar, no entanto tem um sabor mais intenso e, assim, permite reduzir a quantidade utilizada”, sublinha a nutricionista. No que toca à redução de gorduras, os autores optaram muitas vezes pela sua substituição. Por exemplo, queijo creme a fazer as vezes da margarina, iogurte a substituir as natas, ou claras de ovo e tofu ao invés de gemas.

Uma obra que chega para ser partilhada em família e com amigos, mas também um apoio à restauração pública para aumentar o seu leque de ofertas, nomeadamente face a públicos com restrições alimentares.

Gilberto Costa, chefe de cozinha açoriano e docente do curso de Produção Alimentar da ESHTE lança-se, nas mais de 150 páginas do presente título, na elaboração de doces subordinados a cinco separadores: “Cacau e Chocolate”, “Ervas e Especiarias”, “Frutas, Frutos Secos e Legumes”, “Leite e Queijo”, “Outros Pecados”. O guloso mais inveterado não se sentirá defraudado face ao Bolo de chocolate quente, ao Pudim de chá verde, ao Cheesecake de maçã, ao Crumble de cereja, às queijadas de amêndoa, à Tarte de coco, à Mousse de queijo creme, ao Pão-de-ló ou à Sericaia. Isto para citar apenas alguns dos pecados com “conta peso e medida”.

Uma obra prefaciada pelo gastrónomo Virgílio Gomes e por Ana Rita Lopes, nutricionista.

artigo do parceiro:

Comentários