Como uma lenda antiga de Colares dá origem a um doce

Novas queijadas à base de amêndoa são batizadas de Pérolas de Colares. O bolo é uma fusão entre a doçaria conventual com a paixão por Sintra.

Disponíveis apenas em alguns estabelecimentos selecionados como o Restaurante Colares Velho (Colares), Café Saudade (Sintra), Café Paris (Sintra), Café Central (Janas), Loja do Mercador (Almoçageme) e Pastelaria Moinho (Colares), as Pérolas de Colares são apresentadas por Ângela Lourenço, proprietária do Restaurante Colares Velho, como uma fusão contemporânea da ancestral doçaria conventual e da receita original.

O nome do pequeno bolo evoca a lenda de uma condessa europeia viúva que, refugiada na “terra de muitos pomares”, pediu ao rei mouro que a deixasse aí viver. Em troca deu-lhe três colares de ouro que tinha ao pescoço. É claro que depois se apaixonaram e casaram, tendo Colares permanecido como memória de tão grande amor.

Em jeito de "joia preciosa", apadrinhadas por Sara e Tristana Esteves Cardoso, as Pérolas encaixam num segmento seletivo, do consumidor que procura um sabor artesanal capaz de o transportar para o imaginário das lendas de Sintra e arredores.

artigo do parceiro:

Comentários