Capilé, sem corantes nem conservantes

Estes são sabores antigos recuperados para uma cozinha inventiva e inovadora. Com a marca Sabores de Santa Clara, provamos, agora, os xaropes de Groselha e Capilé.

Depois dos tradicionais Rebuçados de Ovo de Portalegre, a marca “Sabores de Santa Clara” lança-se na recuperação de outros produtos da nossa memória. Desta feita são os tradicionais xaropes de Groselha e Capilé a apaladar apetites mais gulosos. Os xaropes chegam em duas versões engarrafadas, produzidas com ingredientes naturais e sem recurso a corantes artificiais ou conservantes.

O desafio surgiu quando dois mentores de espaços gourmet em Lisboa, a Catarina Portas (“A Vida Portuguesa”) e o João Regal (“DeliDelux”), lançaram um repto a Daniel Roldão (“Sabores de Santa Clara”). Reencontrar a fórmula do antigo Capilé e da Groselha.

Em Portalegre, onde tem o projecto sediado, Daniel Roldão experimentou receitas, pesquisou ingredientes, testou técnicas e apurou validades. Em Abril de 2009 saíam, os primeiros xaropes de Groselha e Capilé. Um produto que teve honras de lançamento nos “Quiosques de Refresco”.

Em Novembro de 2010 a oferta destes xaropes surgiu na sua versão engarrafada. O “Quiosque de Refresco” responsabiliza-se pela embalagem e assegura a comunicação do produto; a cargo da Sabores de Santa Clara estão a produção, o engarrafamento e a comercialização. Os rótulos têm assinatura do designer gráfico Ricardo Mealha.

Para além da componente bebida, estes xaropes são adequados a calda para gelado ou iogurte, crepes ou panquecas. É, ainda, um ingrediente a explorar na preparação de cocktails, com leite ou água com gás e uma rodela de limão. Na cozinha, pode enriquecer bolos, biscoitos ou mesmo pratos salgados.

O Xarope de Groselha é um clássico português, com sabor frutado e doce, subtilmente cortado pelo travo ácido da fruta. Já o Xarope de Capilé é uma receita antiga, incluída no Cozinheiro Moderno (1780). O Xarope de Capilé, confeccionado a partir de frondes de avenca e com um toque de água natural de flor de laranjeira, dilui-se com água para obter um refresco ligeiramente doce.

Entre os espaços que comercializam estes xaropes estão os “Quiosques de Refresco” (Em Lisboa, no Camões/Príncipe Real/Flores), nas lojas “A Vida Portuguesa” (Lisboa e Porto), “Delidelux” (Lisboa).

artigo do parceiro:

Comentários