Tertúlias vínicas do cantautor Pierre Aderne vão percorrer adegas portuguesas

As tertúlias “Rua das Pretas”, do cantor e compositor Pierre Aderne, vão iniciar uma digressão por diversas adegas do Alentejo, Lisboa, Bairrada, Douro e Dão. Convívios que juntam o charme das vinhas com a delícia dos bons vinhos e o prazer de ouvir música tocada e cantada ao vivo.

Pierre Aderne, o cantor e compositor do mundo, nascido em França, criado no Brasil, filho de um português e de uma brasileira e que nos últimos dez anos tem levado Portugal em harmonias, letras e melodias, inicia o "tour-vínico" no dia 29 de Agosto, das 19h00 às 22h00 na Herdade do Esporão. A primeira tertúlia conta com a presença de Nadine Brás, João Barradas e Tiago Pereira - autor da Musica Portuguesa a gostar dela própria - que traz Paulo Colaço de fortes raízes de música alentejana.

Kátia Guerreiro, Cristiana Águas, Cuca Roseta, Sara Tavares, entre muitos outros, são nomes e amigos que Pierre Aderne convida regularmente para participarem nas suas “Rua das Pretas”.

“Quando iniciei estas tertúlias vínicas há quase 10 anos, ainda no Rio de Janeiro, sonhava em poder fazê-las em adegas portuguesas, pois o vinho sempre foi o fio condutor dessas noites com a guitarra, a voz e um copo cheio de histórias a serem partilhadas”, refere Pierre Aderne.

Cantor e compositor, com vários discos editados pelo mundo, Pierre Aderne colabora frequentemente com diversas com artistas lusófonos do jazz e da world music, como Melody Gardot, Madeleine Peyroux, Tito Paris, Jorge Palma, Sara Tavares. Compôs também músicas e letras para vários cantores portugueses e brasileiros como António Zambujo, Seu Jorge, Cristiana Águas, Cuca Roseta.

Para além de músico, Pierre Aderne nutre uma paixão ímpar pelo vinho português e que inspirou a tatuagem que tem no seu braço - o símbolo do Douro. O artista compôs três músicas para a região e para o vinho português, entre elas "Neblina”, uma ode à touriga nacional, filmado no outono da Quinta do Crasto.

artigo do parceiro:

Comentários