Cozinha portuguesa atravessa "verdadeira revolução", afirma diretor do Fórum Gastronómico

O diretor do Fórum Gastronómico Pep Palau, a decorrer na Corunha, acredita que a cozinha portuguesa está a atravessar “uma verdadeira revolução” e defende a aposta na “identidade própria” para Portugal se afirmar no mapa mundial de destinos gastronómicos.
créditos: Lifestyle

“A gastronomia de Portugal está num grande momento, existe uma verdadeira revolução na cozinha portuguesa”, disse à Lusa Pep Palau, um dos diretores do Fórum Gastronómico, que decorreu entre domingo e terça-feira na Corunha, na Galiza, Espanha.

O responsável do mais antigo encontro de gastronomia em Espanha comentou que se está a formar em Portugal um “movimento da nova cozinha portuguesa”, como já ocorreu, no passado, nas regiões espanholas da Catalunha ou do País Basco.

“Há uma nova geração de cozinheiros que são já os protagonistas e são os que estão a representar a cozinha portuguesa”, referiu.

Portugal “tem produtos de excelência, tem uma singularidade, uma especificidade, uma identidade própria e deve trabalhar para destacar estes ativos”, sustentou Palau.

O responsável defendeu que os portugueses devem defender os valores gastronómicos nacionais.

“É importante que Portugal acredite na sua capacidade e se aperceba que tem uma identidade culinária própria”, sustentou.

O país deve transformar os seus recursos num “produto turístico, com um forte atrativo”, e “impor-se com força no mapa dos grandes destinos gastronómicos do mundo”, disse.

O Fórum Gastronómico foi o primeiro encontro do setor de gastronomia a surgir, em 1999, e decorre, alternadamente, em Girona e Barcelona (Catalunha) e Corunha (Galiza). Em 2009, Portugal foi o país convidado, levando então vários chefes de cozinha portugueses a apresentar o seu trabalho.

Na atual edição do Fórum Gastronómico participaram os cozinheiros portugueses Henrique Sá Pessoa (restaurante Alma, Lisboa) e Alexandre Silva (Loco, Lisboa), ambos com uma estrela Michelin.

Pep Palau destacou que Portugal e Espanha têm “um grande percurso em comum”, que deve “ser explorado em conjunto para continuar com os avanços” no mundo da gastronomia.

A próxima edição do Fórum Gastronómico decorre em Girona, na Catalunha, em novembro.

Comentários