Conheça os vencedores do Food and Nutriton Awards 2014

As quatro categorias do prémio foram atribuídas no passado dia 16 de outubro, dia mundial da alimentação. Dar destaque à inovação e à indústria agroalimentar é o propósito desta iniciativa da Associação Portuguesa dos Nutricionistas/GCI.

A 5ª edição do F&NA distinguiu um vencedor e três menções honrosas para as quatro categorias existentes: Iniciativa de Mobilização, Investigação e Desenvolvimento, Produto Inovação e Serviço Inovação.

Na categoria Iniciativa de Mobilização, o galardão foi para o “Prémio Agrobio/ABAE de Hortas Bio nas Eco-Escolas 2013/2014” (Agrobio e ABAE), um concurso de hortas escolares, em modo de produção biológico, dirigido às escolas da Rede Eco-Escolas de qualquer grau de ensino de todo o território nacional. Os objetivos são divulgar a agricultura, a alimentação biológica e de época de forma a garantir a sustentabilidade do planeta e uma alimentação mais saudável, não só pela ausência de químicos de síntese como também pela maior riqueza nutricional. É também objetivo da iniciativa aproximar os mais jovens do contacto com a terra e promover o respeito pela natureza e, por fim, dar a conhecer todo o processo de produção de alimentos e incutir nos mais novos o sentido de questionamento da origem do que se consome. Este é o segundo ano da iniciativa e é de notar a transmissão de valores de ecologia e sustentabilidade, o regresso da estima pela agricultura através dos mais pequenos e jovens e de uma agricultura amiga do ambiente. A iniciativa é rica na promoção de hábitos e estilos de vida saudável sendo essa a natureza e essência do concurso.

As menções honrosas foram atribuídas aos seguintes projetos: “Ondas Nutricionais (Nunca Viste Ondas Assim!)”, da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto; Guia educativo “Da mesa à horta: aprendo a gostar de fruta e vegetais”, do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto; e “Gang dos Frescos”, do Lidl & Cia.

Na categoria Investigação e Desenvolvimento, o galardão foi para “Consumo alimentar e nutricional de crianças em idade pré-escolar: Resultados da Coorte Geração 21”, do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto. A coorte de nascimento, de base populacional, Geração 21 acompanha, desde 2005, 8647 crianças e as respetivas famílias. Para além de produzir evidência científica sobre mecanismos que geram doença, a coorte desempenha um importante papel no planeamento de estratégias de intervenção em saúde, avaliando o padrão de crescimento e de saúde das crianças e posteriormente dos adolescentes e adultos portugueses. Aos 4 anos de idade, no âmbito do subprojecto da coorte, os pais foram questionados sobre os hábitos alimentares da criança em relação à frequência de consumo de vários alimentos. Obteve-se informação completa para 2493 crianças. Outros parâmetros dos hábitos alimentares foram também avaliados, tais como as práticas parentais de controlo alimentar, quantificadas através de uma adaptação da combinação do Child Feeding Questionnaire proposto por Birch e do conceito expandido de controlo parental proposto por Ogden, que reuniu subdomínios como a responsabilidade percebida, a pressão para comer, a restrição, a monitorização e o controlo percebido e encoberto. Adaptando e avaliando as características psicométricas para sua utilização em crianças portuguesas em idade pré-escolar, este relatório, que tem vindo a ser elaborado desde setembro de 2013, inclui informação sobre a frequência e quantidade de consumo alimentar e ingestão nutricional; contributo dos alimentos para a ingestão nutricional; determinantes do consumo alimentar; definição de padrões alimentares; e avaliação do consumo alimentar fora de casa. Este relatório aspira dar um contributo importante para a divulgação de conhecimento com impacto na saúde das populações e contribuir para o planeamento de políticas de saúde pública.

As menções honrosas foram para “Valorização do subproduto Dreche de Cerveja: Tecnologia de secagem e incorporação em produtos de panificação”, do Instituto Superior de Agronomia/Universidade de Lisboa; Metalogonde, Lda; Panicongelados S.A.; “Infusões para redução de colesterol na corrente sanguínea e facilitação do processo digestivo: inibição da absorção e da biossíntese do colesterol e interação com fármacos” da  Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa; e “ReduzSal – Substituto à base de tomilho bela-luz que permite reduzir o sal usado no queijo curado”, da Escola Superior Agrária de Coimbra.

Na categoria Produto Inovação, o galardão foi atribuído a “Eco Gumelo Citrus, Gumelo”, da Gumelo Lda. Este cogumelo gourmet pronto-a-crescer, é uma forma fácil e divertida de produzir cogumelos em casa e resulta do desenvolvimento de um método alternativo e sustentável de produção de cogumelos a partir de um resíduo alimentar gerado em grande quantidade no nosso país: a borra de café. No verão de 2013 e com o objetivo de colocar um novo e apelativo produto no mercado, a Gumelo voltou a inovar e lançou o Eco Gumelo Citrus, uma forma fácil e diversidade de produzir em casa uma variedade exótica e apelativa de cogumelos – o Pleurotus amarelo. Conscientes do potencial pedagógico da utilização do Eco Gumelo junto de faixas etárias mais baixas, a Gumelo desenvolve atividades com organizações e instituições de ensinos nacionais, onde a sensibilidade para a Ecologia, o consumo sustentável e a alimentação saudável constituem o mote principal. Com o Eco Gumelo, a Gumelo já teve oportunidade de apresentar o conceito a centenas de crianças em idade escolar e já permitiu que mais de 7 toneladas de cogumelos frescos fossem incluídas na dieta dos consumidores.

As menções honrosas foram para “Lingotes de Maçã & Canela by FRUTAFORMAS”, da Azevagro – Produção e Comercialização de Produtos Agrícolas, Lda.; “Grow Box de Microvegetais Life in a Bag”, da Life in a Bag, SementeVertical Unipessoal Lda.;  e “Massas alimentícias – Margaridas com Vegetais e Vitamina D”, da Milaneza Cerealis Produtos Alimentares S.A.

Na categoria Serviço Inovação, o galardão foi atribuído ao Projeto NutriFun for kids – Programa As Aventuras do Nocas, um projeto composto por vários serviços na área da educação alimentar infantil. O Programa “As Aventuras do Nocas”, implementado em instituições escolares desde o ano letivo de 2008/2009, é composto por diversas atividades desenvolvidas com as crianças, famílias, educadores, professores, auxiliares de educação e profissionais da cozinha. Todas estas intervenções, realizadas de Setembro a Junho de cada ano letivo, são organizadas de 6 formas distintas: Atividades de educação alimentar para as crianças (dos 9 meses aos 12 anos); elaboração da ementa e respetivas fichas técnicas das refeições; avaliação do estado nutricional das crianças; programa de gestão do comportamento alimentar infantil; workshops para a família; workshops para os profissionais das escolas. O projeto visa essencialmente estimular toda a comunidade escolar a adotar um processo educativo permanente, destinado a transformar o momento da alimentação, numa fonte de saúde, bem-estar e de qualidade de vida para todos. Prevê-se que no futuro irá ajudar a prevenir algumas doenças relacionadas com a má nutrição e reduzir alguns dos principais custos com a saúde, desencadeados pelo consumo excessivo de açúcar, gorduras, aditivos, entre outros.

As menções honrosas foram para “Bebé Gourmet – Reeducação Alimentar para um Futuro Saudável e Sustentável”; “Adote um Agricultor: MyFarm Free” e “Movimento Hiper Saudável” do Modelo Continente Hipermercados.

Comentários