Ciência Viva lança guia de pescado português

A publicação «As espécies mais populares do mar de Portugal: num restaurante perto de si» vai ser lançada no dia 16 de julho, em Peniche.

A 19ª edição da Ciência Viva no Verão arranca na próxima quarta-feira, com muitas atividades relacionadas com o mar. O lançamento do catálogo "As espécies mais populares do mar de Portugal: num restaurante perto de si" marca o início da temporada Ciência Viva.
Na sessão vão estar presentes investigadores da área de recursos marinhos que vão mostrar como se deve escolher o peixe que compramos no mercado e, no final, os estudantes da Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar vão servir um cocktail marinho.
O guia será distribuído durante o Verão por restaurantes de todo o país, com a colaboração da AHRESP - Associação da Hotelaria, restauração e Similares de Portugal e o PDF pode ser descarregado aqui.

Nesta publicação trilingue (português, inglês e espanhol) de 34 páginas são apresentadas as principais espécies de pescado do mar de Portugal que chegam à nossa mesa, que não apresentam declínio de stocks apreciável e são as de maior interesse económico para o país. A apresentação de20 espécies de peixes, três cefalópodes, três bivalves e três crustáceos, todas com um elevado interesse para os restaurantes ou com uma grande frequência de consumo pelos portugueses, conta com um resumo das suas principais características morfológicas, a distribuição nas águas portuguesas, o habitat, os comportamentos migratórios, bem como o tipo de alimentação e as estratégias de reprodução. São também referidas as principais artes de pesca utilizadas pela frota pesqueira portuguesa para a captura destas espécies.

Portugal é atualmente o país da União Europeia com o maior consumo anual por pessoa de pescado, e o terceiro do mundo, só ultrapassado pela Islândia e pelo Japão. De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o consumo de pescado é benéfico para a saúde devido aos lípidos, proteínas e outros nutrientes como os ácidos gordos polinsaturados ómega-3 presentes na sua composição.

artigo do parceiro:

Comentários