Reciclar o fato de casamento. Porque não?

Para ser uma escolha acertada, o fato do noivo deve poder ser reciclado e usado em outros dias para além do casamento. Se não somos de usar gravata, por que temos de o fazer só porque nos vamos casar?

Fugir às regras e ao que está instituído é cada vez mais comum nos diferentes casamentos por onde tenho passado. Há que dar liberdade ao nosso próprio estilo, formas de estar e de viver no dia do casamento.

Sou apologista de que o dia do casamento deve ser vivido em pleno e com liberdade de movimentos. Vestirmos algo com o qual nos sentimos confortáveis é meio caminho andado para que tudo corra bem, inclusivé o dia do casório. No caso da noiva o cenário torna-se  mais complicado dado que a maioria gosta de ir vestida de princesa e com vestidos que requerem semanas de exercício e várias mãos para vestir e despir.

Os homens têm a tarefa bastante facilitada e tendem a complicá-la. Não é preciso comprar um fato "tradicional" com colete (azul bebé ou prateado). Keep it Simple! No dia do casamento devemos ser nós próprios e manter o nosso estilo pessoal. Podemos e devemos sentir-nos especiais e óbvio: TEMOS DE CAPRICHAR, mas sem exageros.

Lembrem-se: um fato é sempre um investimento e deverá servir para usar mais do que uma vez. Assim sendo optem por algo simples, liso e dêm destaque aos detalhes: gravata, camisa, lenço, botões de punho e sapatos. Podem e fazem toda a diferença.

Quiosque do Ken

artigo do parceiro:

Comentários