Como ser sexy sem passar dos limites?

Primeiro, pôr os pontos nos i’s. O conceito de sensualidade é relativo e passa desde o cabelo desgrenhado ao look aprumado das pin-ups da década de 50.

Todas nós já nos metemos numa cabine de provas com aquele vestido e nos perguntámos se seria arrojado demais.

Parecendo consciente desta preocupação das mulheres, as últimas tendências abordam a sensualidade e feminilidade de uma forma discreta e adequada a qualquer situação.

Afinal, ser sexy não passa apenas por demonstrar alguma pele. O truque é fazer um jogo entre imaginação e demonstração. Se uma peça de roupa é mais chamativa, as restantes devem ser mais subtis.

As cores escuras sempre estiveram ligadas à sofisticação, mesmo no que toca ao vestuário. A conjugação dos pretos e dos tons azuis, verdes e vermelhos escuros, para além de salientar a silhueta, são sempre boas apostas para um look urbano e bem composto. Se gosta de usar uma cor muito viva mesmo apesar das apostas mais escuras a partir dos meses de outono, dê destaque a apenas uma peça e deixe-a trabalhar por si. Funciona mesmo com a maquilhagem, por isso é que os tons mais discretos nos olhos são aplicados em prole de um vermelho vivo nos lábios. O mesmo se passa com os acessórios e sapatos, que devem apenas salientar o seu estilo de forma simples e cómoda.

Aqui estão algumas sugestões para o que pode usar e continuar sempre sexy

Começando pelos tops, com o retorno da gola alta nesta estação de outono/inverno, deve-se aí apostar num material suave ao toque, bem cuidado e que siga a forma do dorso e peito. Com a inclusão de novos recortes em tops e vestidos, a pele é vista só de forma “peek-a-boo”, por cima do umbigo, com pequenas formas, e por baixo das costelas, nas costas.

Mas se a sua preferência não se inclina para essas camisolas, em vez de decotes aprofundados, porque não apostar em camisas de gola larga, de forma a mostrar as clavículas e deixar o pescoço a descoberto? Já desde os tempos antigos, a nuca foi uma parte do corpo que mostra feminilidade e discrição ao mesmo tempo. As camisolas com transparências nas costas que chegaram desde a última primavera ainda estão em voga e mostram, de forma subtil, uma parte do corpo sem que esta esteja destapada. Estas transparências foram adaptadas para mostrarem o colar, decote e até cintura, de uma forma a não estar exposta.

Embora o tempo mais frio faz com que a vontade de vestir uma saia seja menor, estas nunca deixam de estar na moda como baluarte da figura feminina. Em voga estão cortes diferentes, desde as saias compridas até às mais curtas, e mesmo as mais longas não são desprovidas de sensualidade. As pencil-skirts, justas, de cintura subida e até aos joelhos, são itens que salientam a silhueta através do destaque da cintura e das ancas de uma forma mais clássica.

Até ao meio das canelas, as saias de formato em A (vêm o triângulo da forma da letra?) são também uma forma de salientar a sua figura não pelas suas pernas e ancas, mas pelo tamanho da sua cintura e torso, se as usar com uma simples camisola justa.

E não esqueçamos. O mais importante para ser sexy é uma atitude confiante e descontraída. Afinal, alguém ainda viu anúncios de calças de ganga que não são sexy?

Comentários