Tornozelos grossos

O que fazer para combater o que é o calcanhar de Aquiles de muitas mulheres

Muitas mulheres recusam-se a olhar para eles. São considerados pelo cirurgião plástico António Conde um dos calcanhares de Aquiles da cirurgia estética.

«Muitas vezes, a razão da grossura do tornozelo é a sua estrutura óssea. naturalmente que não iremos esculpir os ossos maleolares ao nosso gosto, por não ser de todo exequível», refere o especialista.

«Por outro lado, muitas vezes, o que está por trás desta deformidade é um edema veno-linfático persistente, crónico e recidivante, contra o qual pouco ou nada podemos fazer e até poderemos piorar se decidirmos operar. Existem limites que as técnicas da medicina estética não conseguem transpor, pelo que os doentes devem precaver-se contra os falsos profetas», aconselha o cirurgião plástico.

Excluídas as situações acima descritas, restam assim «os casos em que existem acúmulos de tecido gordo subcutâneo que podemos excisar através das conhecidas técnicas de lipoaspiração assistida, por laser, ultrasons ou motor vibratório», esclarece o cirurgião plástico António Conde. No que toca a cuidados pós-operatórios, recomenda-se a utilização de malhas compressivas por um período de 45 a 60 dias, tratamentos de fisioestética, aplicação de cremes apropriados e a habitual proteção solar elevada.

Os resultados poderão ser, de um modo geral, considerados bons. O regresso à vida normal também não é moroso. Passados oito dias, os pacientes poderão voltar à sua vida normal. O preço de uma cirurgia deste tipo oscila entre os 2.500 a 4.000 €, conforme o tipo de procedimento anestésico utilizado.

Texto: Cláudia Pinto

artigo do parceiro:

Comentários