O poder dos séruns

A sua fórmula, com o dobro e o triplo (ou até mais) de princípios ativos contidos em cremes hidratantes tradicionais, transforma este produto num verdadeiro concentrado de beleza. Saiba porquê!

O seu êxito é inegável mas ainda há mulheres que, em muitos casos por desconhecimento, resistem a render-se aos seus encantos e questionam-se sobre as diferenças entre um sérum e um creme, além da diferença notória do preço, já que o primeiro é geralmente mais caro do que o segundo. A resposta é muito simples. Nos 15 ml e 30 ml de produto que um frasco de sérum possui, podem chegar a concentrar-se o dobro, o triplo ou até mais de princípios ativos de que num creme com 50 ml.

Como é possível? Graças aos excipientes usados na sua formulação que permitem, quando associados a princípios ativos (ácido hialurónico, vitaminas, extratos vegetais, ácidos de fruta, entre outros componentes), resultados rápidos e facilmente visíveis. Uma situação que, nos últimos anos, tem levado as principais marcas do setor a acrescentar este produto às gamas que comercializam.

Complementam ou substituem?

Se, depois de ler os parágrafos anteriores, está a pensar eliminar o seu creme habitual da rotina diária para usar apenas um sérum, saiba que pode estar a cometer um erro. Na maioria dos casos, como explica Manuela Cochito, o creme e o sérum «são complementares mas nem sempre é obrigatório usar os dois, depende do tratamento que a pessoa faz. Numa pele oleosa e mais resistente pode ser suficiente usar apenas um sérum ligeiro», adverte a especialista.

«Mas numa pele que necessite de maior hidratação, o sérum deve ser sempre complementado com o creme», alerta a médica. Lembre-se também que os séruns não contêm proteção solar, logo «devem ser seguidos da aplicação de um filtro solar», sublinha ainda a dermatologista.

Multiplique a sua eficácia

Para dar um efeito relaxado ao seu rosto, uma espécie de lifting instantâneo, junte algumas gotas do seu sérum tensor ao seu fond de teint e aplique no rosto antes de uma festa ou um encontro importante. Use um sérum com elevado poder hidratante se trabalha num escritório, se viajar de avião ou se vai passar algumas horas num ambiente extremamente seco. Deste modo, evitará a desidratação.

Não se esqueça de aplicar o sérum despigmentante nas manchas das mãos e do decote. Embora seja um produto para o rosto, também se pode usar noutras zonas. Use o sérum diariamente. Só assim conseguirá resultados a longo prazo, já que é um tratamento que repara em profundidade e não um cosmético de uso pontual. Para conseguir que os ativos penetrem mais profundamente na pele, limpe bem o rosto antes de aplicar o sérum.

A opinião de uma especialista

Manuela Cochito, dermatologista, responde às dúvidas que ainda possa ter sobre os séruns:

Que diferença existe entre um sérum e um creme convencional?

Normalmente, os séruns têm os mesmos princípios ativos da linha de cosméticos a que pertencem, só que mais concentrados. Além disso, têm uma textura mais fluida para a penetração imediata na pele, ou seja, são menos gordos que um creme. Por isso, os séruns concentram os princípios ativos, sejam eles quais forem, de acordo com aquilo que se está a querer introduzir na pele, e o creme, aplicado por cima, transporta mais nutrição e hidratação.

Podem ser usados por qualquer tipo de pele?

Sim, mas têm de ser adaptados ao tipo de pele, tal como acontece com os cremes. Por exemplo, uma pele com rosácea não pode usar um sérum antienvelhecimento com ácidos de frutos.

Veja na página seguinte: Quando é que o sérum deve ser aplicado?

Comentários