Casamento: na hora de investir, os portugueses são dos que gastam menos

O casamento é um momento muito importante na vida de um casal. Seja uma boda simples ou mais elaborada há algo a que os noivos não podem fugir: o dinheiro investido na festa. Um estudo que analisou os comportamentos de quatro países europeus concluiu que na hora de gastar, os portugueses são um pouco mais contidos.

Na hora de investir no casamento os portugueses são aqueles que menos gastam, com uma média de 22.700€ em comparação com os espanhóis que são os que mais investem, com uma média de gastos de 24.900€. Os britânicos são os segundos da lista com 23.700€ e os franceses em terceiro com um gasto médio de 23.400€. Estes valores incluem o catering, o aluguer do espaço, a animação e a fotografia.

As conclusões são apresentadas pela empresa portuguesa DreambooksPro, que levou em conta a experiência de cerca de 700 profissionais de fotografia portugueses, espanhóis, franceses e britânicos.

De acordo com o mesmo estudo, os franceses são aqueles que preparam a boda com o maior tempo de antecedência seguidos pelos britânicos, pelos portugueses e por último, os espanhóis.

37% dos casais franceses começa a planear o dia de casamento com mais de um ano de antecedência da data marcada, sendo que 21% dos britânicos seguem o mesmo exemplo. No caso dos casais portugueses e espanhóis, apenas 10% optam por começar a preparação com tanto tempo de antecedência.

O intervalo de tempo entre os seis meses e um ano é o mais escolhido pelos noivos para organizar a boda. Os espanhóis são os líderes com 73% dos casais a fazerem esta opção seguidos dos portugueses (58%), dos britânicos (54%) e por último os franceses (43%).

A estação do ano em que os casais mais optam por casar é indiscutivelmente o verão, mas há diferenças na escolha dos meses. Enquanto que os portugueses preferem agosto, os britânicos e os espanhóis optam por julho e os franceses escolhem junho. No entanto, há algo comum aos quatro países: o mês de janeiro é muito escolhido, ficando em terceiro ou quatro lugar em termos de opção.

Comentários