Santa Maria da Feira participa em projeto europeu de análise ao consumo de droga por adolescentes

O município de Santa Maria da Feira vai participar num projeto europeu de análise ao consumo de droga por adolescentes, propondo um inquérito sobre o tema a 3.300 estudantes locais, anunciou hoje a autarquia.
créditos: Pixabay

Em causa está a fase de arranque do programa "Juventude na Europa - Prevenção da Toxicodependência baseada em Evidências", que se propõe detetar fatores de riscos em Portugal e também na Islândia, que coordena o projeto, Malta, Turquia, França, Espanha, Letónia, Itália e Grécia.

"Ao trabalhar com esses fatores localmente, o risco de início precoce de consumo de álcool e substâncias pode ser diminuído substancialmente (...), não só porque é ilegal para adolescentes, na maioria dos países, mas principalmente porque os estudos têm mostrado que aumenta a probabilidade de problemas e comportamentos desviantes no futuro", lê-se no documento de apresentação do projeto.

O inquérito a realizar na Feira - que é o primeiro município português a aderir à iniciativa - destina-se a jovens de 14 a 16 anos que frequentem do 9.º ao 11.º ano de escolaridade, será "integralmente confidencial", não poderá ser consultado por pais nem professores e incluirá 65 perguntas sobre temas como 'bullying', violência e hábitos de consumo de tabaco, álcool, cannabis e bebidas energéticas.

O questionário integrará ainda questões que permitam analisar "o tempo passado pelo adolescente em frente ao computador e ao telemóvel" e a atitude dos pais perante a sua conduta.

A recolha dos dados verificar-se-á na segunda quinzena de outubro nas 11 escolas públicas e privadas da Feira envolvidas no projeto, sendo que, segundo a Câmara Municipal, os pais dos alunos que cumpram os requisitos da amostra serão previamente informados sobre a iniciativa, "na expetativa de que autorizem os educandos a fazer parte do estudo".

Uma vez preenchidos, os questionários serão enviados para a Islândia, para respetiva análise pela equipa coordenadora do projeto. A primeira conferência relativa aos resultados apurados na Feira está depois prevista para março de 2016, visando o "debate de políticas locais de prevenção".

O projeto "Juventude na Europa - Prevenção da Toxicodependência baseada em Evidências" foi desenvolvido na Islândia e vem sendo testado há mais de 15 anos nesse país, que tem uma das mais baixas taxas europeias de consumo de álcool e uso de substâncias entre os adolescentes.

Financiado pela União Europeia ao abrigo do programa Erasmus +, o programa apoia atividades de educação, formação, juventude e desporto em todos os setores da aprendizagem ao longo da vida.

artigo do parceiro: Susana Krauss

Comentários