Projeto de lei controverso quer aplicar multas aos pais de crianças obesas

Os legisladores de Puerto Rico apresentaram uma reforma legislativa de combate à obesidade infantil que pode punir os pais, caso estes não cumpram um plano de saúde que obriga à perda de peso.
créditos: AFP

O projeto de lei propõe que professores de escolas públicas identifiquem potenciais casos de obesidade, sendo que funcionários do Departamento de Saúde, em seguida, devem reunir-se com os pais para determinar as causas da doença.

Caso não sigam um plano mensal de dieta e um programa de exercícios, os pais podem enfrentar multas de mil dólares. As melhorias têm de ser significativas e obtidas no prazo de seis meses a um ano.

Mais de 28 por cento das crianças em Puerto Rico são obesas.

A proposta, que está a ser debatida em vários foros públicos, tem vários adversários que defendem que uma criança obesa nem sempre é frito de pais indiferentes ou negligentes.

"Não é o caminho certo para resolver este problema", disse Ricardo Fontanet, membro da Academia Americana de Pediatria, citado pela imprensa internacional. "Isto pode trazer mais problemas, porque há crianças que estão acima do peso devido a questões médicas subjacentes e fatores genéticos", alerta.

Um programa similar criou polémica em Palm Beach, na Flórida, onde uma mãe acusou as autoridades de saúde de dizerem que a filha estava gorda, depois de um teste de Índice de Massa Corporal (IMC).

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários