Nova plataforma ajuda jovens na transição para o mercado de trabalho

Uma plataforma de formação on-line em competências pessoais, destinada a 620 mil jovens universitários ou abrangidos pelo programa Garantia Jovem, foi lançada esta terça-feira em Lisboa e visa facilitar a transição destes jovens para o mercado de trabalho.
créditos: JOSE COELHO/LUSA

Rita Alemão, cofundadora da consultora LYD - Leading for Greatness, promotora da iniciativa, explicou à agência Lusa que a plataforma faz parte do projeto ‘Skills Jovem’, um “programa estruturante e gratuito” que “visa suportar a transformação dos jovens portugueses, através de uma capacitação efetiva numa das competências chave da empregabilidade, que são as ‘soft skills’ [competências pessoais que permitem melhorar a interação com os outros].

Concebido para ser um “empreendimento da sociedade civil”, financiado por empresas e com o apoio do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) e do GRACE – Grupo de Reflexão e Apoio à Cidadania Empresarial, o projeto baseou-se no resultado de dois estudos que apontam a importância das ‘soft skills’ para se ter sucesso no mercado de trabalho.

Segundo o estudo “Education to Employment: Getting Europe’s Youth into Work”, da McKinsey Center for Government, realizado a 600 empregadores europeus, existe um desajuste entre as competências desejadas pelos empregadores e as possuídas pelos recém-licenciados, principalmente ao nível das 'soft skills'.

Qualidades que colocam jovens em vantagem

“Ser bom comunicador, saber trabalhar em equipa, ser positivo, saber gerir conflitos, aceitar responsabilidades e construir relações de confiança foram mesmo considerados mais importantes do que os conhecimentos técnicos”, refere o estudo.

Também o estudo Transforma Talento Portugal, da COTEC - Associação Empresarial para a Inovação e da Fundação Calouste Gulbenkian, identificou a aposta nas ‘soft skills’ como uma das 13 medidas prioritárias para a transformação e desenvolvimento do talento.

Comentários