Menina de 14 anos cria software para combater o cyberbulling

"Rethink" conseguiu reduzir em 93% o número de mensagens ofensivas no grupo de teste

A estudante norte-americana Trisha Prabh, de apenas 14 anos, criou o Rethink, um software para reduzir o cyberbullying.

 

O cyberbullying é uma preocupação constante no quotidiano de muitos adolescentes, pais e professores. As iniciativas contra essa prática, no entanto, estão quase sempre relacionadas com o bloqueio de conteúdo. Porém, a menina de 14 anos optou por apostar na psicologia para tentar contornar a situação, não bloqueando as mensagens com cariz violento, mas evitando que estas sejam publicadas.


A área do cérebro responsável pela tomada de decisões só está completamente formada aos 25 anos. Logo, Trisha desenvolveu um software que questiona o adolescente antes dele publicar qualquer tipo de conteúdo na web: “Esta mensagem pode ser ofensiva. Gostaria de rever e repensar antes de publicar?”, lê-se na mensagem.

 

Com esta simples pergunta, Trisha conseguiu reduzir a quantidade de mensagens ofensivas em 93% dentro de um grupo de teste na escola que frequenta, em Naperville, no estado do Illinois.

 

A ambição da jovem é que o software seja implementado em redes sociais e sites.

 

O Rethink foi um dos 15 projetos escolhidos pela Feira de Ciência do Google.

 

Por SAPO Crescer

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários