Jovens acordam durante a noite para consultarem redes sociais

Um estudo britânico revela que, em média, um em cada cinco jovens entre os 12 e os 15 anos acorda durante a noite para consultarem as suas contas nas redes sociais. Investigadores alertam para os efeitos nocivos deste comportamento.

Os investigadores do Wales Institute of Social and Economic Research questionaram 412 alunos do 8.º ano, com 12 e 13 anos, e 436 do 10.º ano com 14 e 15, todos estudantes de uma escola secundária do País de Gales.

Destes, cerca de 22% dos alunos do 8.º ano e 23% do 10.º ano responderam que "quase sempre" se levantavam durante a noite para consultarem as redes sociais como Twitter, Instagram e Facebook.

No primeiro grupo, 14% admitiu fazê-lo pelo menos uma vez por semana e no segundo a percentagem foi de 15%.

O mesmo estudo conclui que 32% dos alunos mais novos e 39% dos mais velhos vão cansados para a escola "quase sempre".

Os investigadores concluíram ainda que uma parte significativa destes jovens se deita muito tarde, geralmente depois da meia-noite.

"Aumentar o tempo de sono não compensa o dano que a interrupção noturna pode causar", disse Kimberly Horton, um dos responsáveis pelo estudo, citado pelo jornal britânico "The Telegraph", que recorda que este tipo de comportamentos pode ter efeitos nocivos no desenvolvimento dos jovens.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários