Gritar com filhos adolescentes é prejudicial ao seu desenvolvimento

Impacto da disciplina verbal é semelhante ao da disciplina física.

A maioria dos pais que gritam com os seus filhos adolescentes não sonhariam em puni-los fisicamente. No entanto, o uso de uma dura disciplina verbal – definida como gritos, palavrões ou insultos – pode ser tão prejudicial para o bem-estar a longo prazo dos adolescentes como as punições físicas.

 

Essa é a principal conclusão de um novo estudo coordenado por Ming- Te Wang, professor na Escola de Educação da Universidade de Pittsburgh. Os resultados foram agora publicados na revista Child Development.

 

A investigação mostrou que a maioria dos pais usam a disciplina verbal dura em algum momento durante a adolescência dos filhos. Contudo, tem sido feita pouca pesquisa para entender os efeitos deste tipo de disciplina.

 

O estudo, em coautoria com Sarah Kenny, conclui que, invés de minimizar o comportamento problemático dos adolescentes, o uso de uma disciplina verbal dura pode, de facto, agravá-lo.

 

Os especialistas descobriram que os adolescentes que experimentaram uma disciplina verbal dura sofriam de um aumento dos níveis de sintomas depressivos e apresentavam-se mais propensos a mostrar problemas comportamentais, tais como vandalismo ou comportamento antissocial e agressivo.

 

O estudo é um dos primeiros a indicar que uma disciplina verbal dura por parte dos pais pode ser prejudicial para o desenvolvimento dos adolescentes.

Comentários