Governo vai permitir estágios profissionais em associações juvenis

O Governo vai permitir que as associações e federações de jovens se possam candidatar à medida Estágios Emprego, com o objetivo de possibilitar a realização de 150 estágios profissionais por ano.
créditos: Lusa

O protocolo referente a esta matéria vai ser assinado em Évora, no sábado, e envolve o Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) e o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

A assinatura do acordo, durante o Encontro Nacional de Associações Juvenis a decorrer em Évora, vai ser presidida pelos secretários de Estado do Desporto e Juventude e do Emprego, Emídio Guerreiro e Octávio Félix de Oliveira, respetivamente.

Inserida no programa Incentivo ao Desenvolvimento Associativo (IDA), a medida vai permitir as candidaturas aos Estágios Emprego promovidas por associações e federações de jovens que tenham obtido parecer favorável do IPDJ.

Estas candidaturas, explicou hoje o Governo, vão beneficiar da “justificação que exceciona o cumprimento do critério de empregabilidade verificada após o fim dos estágios financiados pelo IEFP”.

Contudo, é mantida a obrigatoriedade de cumprimento de outros critérios específicos do projeto de estágios: objetivos e coerência do estágio, adequação do perfil do estagiário com o projeto e a adequação do orientador.

“A assinatura deste protocolo vem dar resposta a uma dificuldade sentida pelas organizações juvenis no acesso à realização de estágios profissionais nas suas organizações e que agora se resolve”, justificou o secretário de Estado Emídio Guerreiro.

O programa IDA, sublinhou o governante, pretende “apoiar a contratação de jovens nas associações juvenis, explorando o caráter de empreendedorismo social destas entidades”.

“Esperamos, com esta medida, possibilitar a realização de 150 estágios por ano”, precisou.

O protocolo, cuja assinatura vai decorrer na Arena D’Évora, às 11:45, estabelece os termos da cooperação entre o IPDJ e o IEFP, tendo em vista a articulação na gestão dos dois programas.

O 13.º Encontro Nacional das Associações Juvenis, que decorre no sábado e no domingo, é promovido pela federação nacional e junta cerca de 850 dirigentes de 200 associações juvenis do país.

No âmbito da iniciativa, vai ser definida a estratégia para a juventude até 2020, elencando “prioridades, metas e desafios para o período do novo programa comunitário", disse à agência Lusa o secretário-geral da Federação Nacional de Associações Juvenis (FNAJ), José Vaz.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários