Geração XXI é um dos maiores estudos longitudinais da Europa com crianças

A Geração XXI é o primeiro e único estudo deste tipo a ser realizado em Portugal ao acompanhar 8.647 crianças nascidas em cinco hospitais públicos na área do Grande Porto

O projeto Geração XXI, que acompanha o desenvolvimento de 8.647 crianças desde a sua gestação, foi recentemente identificado por um artigo científico internacional como um dos maiores estudos longitudinais na Europa a estudar o desenvolvimento pré e pós-natal.

 

O artigo Pregnancy and Birth Cohort Resources in Europe, publicado na revista Paediatric and Perinatal Epidemiology, identificou 56 estudos deste tipo a funcionar em 19 países da Europa, o que representa uma população em estudo de mais de 500 milhões de crianças. Neste estudo, a Geração XXI é identificada como o maior estudo longitudinal a desenvolver nos países do sul da Europa (Portugal, Espanha, Itália e Grécia).

 

A Geração XXI é o primeiro e único estudo deste tipo a ser realizado em Portugal ao acompanhar 8.647 crianças nascidas em cinco hospitais públicos na área do Grande Porto - Hospital Geral de Santo António, Maternidade Júlio Dinis, Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho, Unidade Local de Saúde de Matosinhos - Hospital Pedro Hispano. A primeira fase de avaliação do projeto iniciou-se em abril de 2005, com o recrutamento de indivíduos para o estudo, e terminou em agosto de 2006.

 

Os investigadores pretendem caracterizar o desenvolvimento pré e pós-natal, estudando indicadores de saúde materna e infantil (por exemplo, quantas mulheres fumam durante a gravidez, quantas amamentam os seus filhos e até que idade ou quantas crianças têm peso a mais) e também estudar a relação entre características dos pais e do desenvolvimento perinatal e parâmetros antropométricos (medidas das diversas partes do corpo) e biológicos das crianças, nos seus primeiros anos de vida.

 

A Geração XXI serve de base a um vasto leque de trabalhos de investigação científica, em áreas como a saúde perinatal, obesidade e saúde metabólica, estilos de vida, saúde cardiovascular, saúde musculoesquelética, entre outras.

 

Das avaliações da Geração XXI saíram já quatro teses de doutoramento e 13 teses de mestrado (encontrando-se mais nove teses de doutoramento em curso), 13 artigos científicos publicados em revistas internacionais e mais de 30 participações em congressos internacionais e nacionais.

 

Lusa

 

Notícia atualizada às 10h44

Comentários