Escola de Ballet portuguesa quer quebrar barreiras e atrair meninos

As meninas são as únicas que frequentam a Escola de Ballet de Santa Marta de Penaguião, mas a professora está apostada em conquistar os meninos, através de inscrições gratuitas, e ultrapassar barreiras nesta região do Douro.
créditos: EPA/JOHN HOGG

Débora Rebelo é da zona de Lisboa e veio para o Douro atrás de uma oportunidade de emprego na sua área de formação: a dança. Fez o percurso inverso de muitos outros que abandonam o interior em direção ao litoral, mas não se arrepende.

Respondeu a um anúncio de jornal para dar aulas numa escola na Régua, mas pouco depois já se estava a aventurar na abertura da sua própria escola de ballet em Santa Marta de Penaguião, um projeto que contou com o apoio da Câmara Municipal.

Um ano depois, são 33 as meninas que frequentam o espaço e o único menino que quis ir às aulas acabou por desistir porque era gozado pelos colegas e até pelas raparigas.

A professora quer agora recuperar esse menino, que de vez em quando não resiste à tentação e vai espreitar os ensaios, e, para isso, vai avançar com uma campanha de inscrições gratuitas para os rapazes.

“Para ver se quebro um pouco o tabu de que o ballet é só para as meninas e que a dança é só para as meninas”, afirmou hoje Débora Rebelo à agência Lusa.

Ballet para adultos é a próxima etapa

Quebrar barreiras tanto para as meninas como para os meninos é o objetivo da professora de 27 anos, que depois de conquistar rapazes para a escola quer também aventurar-se no ballet para adultos.

Santa Marta de Penaguião é uma pequena vila do distrito de Vila Real, ainda muito rural e onde a principal atividade económica é a viticultura. A bailarina diz que neste meio “mais pequeno” encontrou “mentalidades ainda muito fechadas”.

“Estou a tentar aproximar-me das pessoas e dar aos miúdos qualquer coisa boa. A arte é fundamental, a dança a música, acho que os preparará para o futuro, para as dificuldades e frustrações”, referiu.

E com o ballet, segundo Débora Rebelo, “eles têm de ultrapassar as limitações do corpo e conseguirem ir subindo os vários patamares e os diferentes graus”.

Comentários