Crianças "fumadoras passivas" podem sofrer danos irreversíveis nas artérias

Estudo analisou mais de 2 mil crianças.

Se lhe dissermos que o fumo do tabaco prejudica a saúde das crianças que estão sujeitas a ele de forma passiva, não será uma informação propriamente nova. No entanto, este dado é um pouco abstrato, uma vez que não clarifica a que é que faz mal. Mas agora, um estudo publicado no European Heart Journal divulgou conclusões que tornam este tema mais concreto e (ainda) mais preocupante.

A pesquisa, que analisou mais de 2 mil crianças finlandesas e australianas, com idades entre os 3 e os 18 anos, concluiu que as crianças sujeitas ao fumo passivo podem vir a sofrer danos irreversíveis nas artérias, ao ponto dos seus vasos sanguíneos ficarem até três anos mais velhos do que se não estivessem expostas ao fumo. Por sua vez, este envelhecimento engrossa as paredes das artérias, elevando assim o risco de ataques cardíacos e enfartes quando estas forem adultas.

 

 

Clique “Gosto” no nosso Facebook e fique a par de todas as notícias e especiais que publicamos no Sapo Crescer

Comentários