Crianças britânicas vão ter aulas de programação a partir dos 5 anos

Novo currículo entrou em vigor este ano letivo

As escolas inglesas contam a partir deste ano letivo com uma nova disciplina no currículo básico: programação.

 

As crianças a partir dos cinco anos das 160 mil escolas primárias do país vão aprender a escrever linguagens informáticas, entender o que são algoritmos e criar programas simples de computador.

 

Além das aulas de programação, os alunos devem aprender tecnologia e design com aulas sobre inovação e segmentos como impressão 3D e robótica.

 

A mudança faz parte de uma série de alterações no currículo escolar que acabam de ser adotadas neste país. Segundo o Ministério de Educação inglês, o objetivo é preparar as crianças para a vida moderna. “Elas precisam de aprender o básico de certas áreas-chave, que são as mais valorizadas pelas universidades e empresas”, diz uma porta-voz do governo.


Rigoroso e envolvente

 

O novo currículo foi descrito pelo ex-primeiro-ministro Gordon Brown como “rigoroso, envolvente e difícil”.

 

O ex-secretário de Educação, Michael Gove, diz que estas alterações eram necessárias para que a Inglaterra estivesse à altura dos mais bem-sucedidos sistemas educacionais do mundo.

 

O novo currículo dá mais importância a conhecimentos e capacidade de “redação de teses, resolução de problemas, modelagem matemática e programação”, acrescentou ainda a porta-voz.

 

O programa também prevê mudanças no programa de inglês: aos 14 anos, os alunos terão de ter estudado pelo menos duas peças de William Shakespeare.

 

Em ciências, haverá aulas sobre as alterações climáticas.


Por SAPO Crescer

 

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários