Cascais promove debate sobre gestão eficaz de conflitos em crianças e jovens

Gerir o conflito, descobrir as potencialidades das crianças e jovens problemáticos

O aumento da violência entre os jovens é uma grande preocupação na maioria dos países e Portugal não é exceção. É uma realidade que exige intervenções na crise adequadas para crianças e alunos com problemas comportamentais.

 

Em Portugal, o observatório de segurança em meio escolar identificou 3.326 ocorrências no ano letivo 2010-2011, sendo que 870 originaram participações junto da Polícia de Segurança Pública e 508 na Guarda Nacional Republicana (GNR), tendo aumentado de 270 para 274 os números de queixas à Comissão de Proteção de Crianças e Jovens e permanecido estáveis os incidentes transmitidos ao Tribunal de Menores nos 108.

 

De modo a alertar para esta situação, a Pressley Ridge, Associação de Solidariedade Social e a Câmara Municipal de Cascais organizam a 5ª Conferência Internacional da EFeCT (European Federation of Conflict Management in Education and Care), dedicada ao tema “The art of getting into trouble. Discovering the greatness in troubled and troubling children and youth”, que terá lugar na Casa das Histórias Paula Rego em Cascais no próximo dia 15 de março de 2013.

 

A European Federation of Conflict Management in Education and Care (EFeCT), da qual a Pressley Ridge é membro, representa uma rede internacional de profissionais focados na intervenção com crianças e jovens com distúrbios emocionais e comportamentais frequentemente externalizados em condutas disruptivas.

 

A EFeCT baseia-se no modelo do Life Space Crisis Intervention (LSCI), divulgado pela Reclaiming Youth International, para desenvolver programas de intervenção baseados nos pontos fortes, e simultaneamente promover o conhecimento científico sobre metodologias na gestão do conflito eficazes com esta população.

 

A 5ª Conferência Internacional EFeCT é um evento que se debruça sobre acreditar no potencial de cada criança e no empowerment dos profissionais para reduzir incidentes nas salas de aula, escolas, residências de acolhimento, lares e em comunidades no geral.

 

Portugal quer liderar os primeiros passos deste grupo de peritos internacionais em intervenção em crise e gestão de conflitos, transformando o conhecimento e experiência de cada um em linhas orientadoras concretas que possam ser utilizadas por todos os quem, nacional ou internacionalmente, trabalham com crianças em conflito.

Comentários