Manual de sobrevivência no aleitamento materno

O pai também tem um papel muito ativo no aleitamento materno. (…) Sem dúvida, se se fizer uma boa preparação, tudo será mais fácil, pois todos serão conhecedores dos obstáculos

Quando falamos sobre aleitamento materno é certo que necessitamos de cerca de três horas em conversa para que as coisas possam fazer sentido para os pais – sim, porque o pai também tem um papel muito ativo no aleitamento materno – numa fase em que ainda estão ‘grávidos’. Isto acontece, quer se tratem de primeira gravidez ou não, pois todas(os) viveram ou ouviram relatos acerca do aleitamento materno.

Para fazer face às dúvidas dos papás, tentei organizar ideias para escrever este “manual” de uma forma compreensível e fluida… estas linhas orientadoras não são um apoio individualizado nem dirigido a ninguém em particular, pretendem apenas ser um pequeno suporte, com aquilo que são as bases de um aleitamento materno de sucesso. Este ‘manual’ não pretende fazer-se substituir a qualquer apoio personalizado que a mãe, puérpera e o bebé possam obter – esse é sempre bem-vindo e certamente mais assertivo e direcionado já que tem em conta a tríade mãe/ pai/ bebé em questão.

Ufa! E vamos então por partes. Existem quatro fases do aleitamento materno.

A preparação
Tal como é esperado que se planeie a gravidez, também é suposto que o façamos com o aleitamento materno, seja percebendo como tudo acontece, seja tomando uma primeira decisão sobre se querem ou não amamentar;

O colostro
É o primeiro leite que sai da mama, normalmente bastante espesso e amarelo, riquíssimo em nutrientes e comummente subvalorizado. Por ser tão rico, pouca quantidade é suficiente para que o bebé fique saciado, até porque o seu estômago não é maior do que o tamanho de um berlinde! Sim, quando nasce o bebé tem o estômago do tamanho de um berlinde!

A descida de leite
Tecnicamente é a produção excessiva de leite relativamente ao consumo do bebé, caracterizada pelo enchimento da mama, muitas vezes acompanhado de dor, temperatura e dificuldade em que o bebé faça uma pega correta e um bom esvaziamento da mama. (Voltaremos aqui mais em diante)

O leite maduro
Aquilo a que eu gosto de chamar de “velocidade cruzeiro”. Sem dúvida, se se fizer uma boa preparação, tudo será mais fácil, pois todos serão conhecedores dos obstáculos.

Comentários