Consumo de fruta na gravidez melhora desenvolvimento cognitivo do bebé

Saiba quais os benefícios que o consumo de fruta na gravidez provoca nos bebés quando estes atingem um ano de vida

Os benefícios de comer fruta pode começar tão cedo quanto no útero. Um novo estudo, utilizando dados de cerca de 700 crianças, demonstra que estas têm significativamente um melhor desempenho em testes de desenvolvimento quando as suas mães consomem mais fruta durante a gravidez.

Comer fruta, no geral, é conhecido por reduzir o risco numa ampla variedade de condições de saúde, tais como doenças cardíacas e acidentes vasculares cerebrais.

O estudo, publicado na revista EbioMedicine , descobriu que as mães que consumiam mais fruta durante a gravidez deram à luz a crianças que tiveram um melhor desempenho em testes de desenvolvimento com um ano de idade.

"Queríamos saber se conseguíamos identificar quais os fatores que afetam o desenvolvimento cognitivo", explica Mandhane, autor do estudo e professor de pediatria na Universidade de Faculdade de Medicina e Odontologia de Alberta. "Descobrimos que um dos maiores preditores de desenvolvimento cognitivo foi a quantidade de fruta consumida durante a gravidez. Quanto mais as mães consumiam fruta, o desenvolvimento cognitivo da criança era maior."

O estudo analisou dados de 688 crianças de Edmonton, e controlado por fatores que normalmente afetam a aprendizagem e desenvolvimento da criança, tais como rendimento familiar, escolaridade paterna e materna, e a idade gestacional da criança.

Utilizando uma escala de QI tradicional como modelo, o QI médio é 100 e o desvio padrão é de 15, sendo que dois terços da população vai oscilar entre 85 e 115, o estudo de Mandhane mostrou que se as mães grávidas comessem seis ou sete porções de fruta ou sumo de fruta por dia, em média, os seus bebés estavam seis ou sete pontos acima na escala quanto atingiam 1 ano de idade.

artigo do parceiro: Susana Krauss

Comentários