Sondas e Cateteres: Cuidados a ter com a criança com cancro

Os cuidados de higiene a ter quando são usados cateteres e sondas nas crianças que sofrem de cancro

Para além de um cuidado redobrado no que toca à higiene corporal da criança com cancro, já que os tratamentos realizados fazem com que o sistema imunitário da criança fique debilitado a higiene corporal é igualmente importante para evitar a infecção e manter o bom funcionamento de dispositivos que possam ser aplicados na criança, como sondas e cateteres.

Os cateteres exteriores não devem ser molhados pelo que o banho de imersão deve ser evitado. Se o penso que está sobre o cateter sair do sítio, os pais não devem tentar fazer outro em casa. O aconselhado nesses casos é que se aplique no local um penso novo transparente para cateter e que se dirijam, assim que possível, ao hospital, para que os enfermeiros possam repor o que foi removido.

Para manter a higiene do cateter, o penso deve ser feito pelo menos uma vez por semana na unidade hospitalar.

Os cateteres subcutâneos (aplicados debaixo da pele) deverão ser testados e heparinizados (limpos com uma solução anti-coagulante) pelo menos uma vez por mês. Em caso de acidentes que provoquem a ruptura de um cateter, os pais devem dobrá-lo, prendê-lo com um fio e dirigir-se imediatamente ao hospital. A zona do corpo perto do cateter deve ser limpa com o máximo cuidado.

No caso da utilização de sondas no nariz ou na barriga é preciso ter atenção à sua limpeza e cuidado para não as remover.

Saiba mais em PIPOP - Portal de Informação Português de Oncologia Pediátrica Projecto da Fundação Rui Osório de Castro

artigo do parceiro:

Comentários