O seu filho é tímido?

O comportamento de uma criança é algo que deve ser constantemente estudado e orientado desde bebé porque só assim consegue orientá-la da melhor forma para o futuro.

Nunca é demais lembrar que pequenas repetições dão origem a hábitos que, enraizados, serão mais difíceis de contornar. O mesmo se passa com a timidez, onde a mesma é criada pelos pais (a maioria das vezes), mesmo que involuntariamente e inconscientemente. É necessário estar alerta para as causas e tentar contornar as mesmas, para que a criança não limite a sua aprendizagem nem as suas relações interpessoais. A timidez irá impor-se e a criança irá brincar menos, treinar pouco a sua tolerância à frustração, perder oportunidades na vida porque não consegue expor o que sente e pensa, enfim... o prejuízo é grande! Fique a conhecer as causas e o comportamento a adotar para contornar a timidez.

Causas
- Ignorar os talentos naturais da criança e dar preferência e referência aos outros e aos que são mais hábeis;
- Definir a beleza como sendo uma obrigação irá, inevitavelmente, fazer com que a criança se compare aos outros e se houver impossibilidade de imitação irá sentir-se mal e rejeitada;
- Fazer comentários embaraçosos em frente aos outros acerca de coisas do dia a dia (gostos, vestuário, etc) faz com que a criança passe a ter dificuldade de se expressar, de se apresentar publicamente, ficando mesmo a achar que é diferente dos outros;
- Esconder, ignorar, suavizar as limitações e falhas e passar o tempo todo a elogiar por qualquer motivo, não é sinónimo de apoio. No futuro, longe do seu meio seguro, a criança quando for exposta sentir-se-á humilhada e sem saber como agir porque não compreende os motivos;
- Menosprezar opiniões é algo que vai tornar uma criança insegura e de pé atrás na altura que tiver de comentar alguma coisa. É óbvio que uma criança ainda não tem discernimento suficiente para determinados assuntos, mas deverá ouvir e não tratar com indiferença o que ela tem a dizer;
- Comparar com as outras crianças, do tipo “Podias ser como...” : atributos físicos, habilidades, etc...;
- Revelar em frente aos outros situações ou manias que possam embaraçar, ainda para mais se nota que a criança tenta esconder ou tem vergonha;
- Obrigar a ser mais irreverente ou diferente daquele que é o seu comportamento e maneira de ser. Só vai estar a incutir a ideia de que a criança está errada e que é rejeitada por ser assim;
- Repreender a toda a hora porque não brincou como devia ou outros ou porque está a atrapalhar fará com que a criança pense que para ter aprovação deve ser submissa;
- Passar o tempo todo a dizer que tem de ficar quieta.

Comentários