Intolerância à lactose

Publireportagem

De acordo com a Sociedade Portuguesa de Gastroenterologia, cerca de um terço da população Portuguesa sofre de intolerância à lactose. A intolerância à lactose é geralmente uma condição permanente, mas também pode ser a consequência temporária de uma infecção ou outra agressão à mucosa intestinal.

 

A intolerância manifesta-se por desconforto abdominal sobretudo após a ingestão de lacticínios, mas os sintomas podem ser evitados sem recorrer à eliminação dos alimentos lácteos, mantendo toda a riqueza e equilíbrio nutricional

 

O que é a intolerância à lactose?

 

A intolerância à lactose refere-se aos sintomas decorrentes da presença de lactose mal digerida no intestino. Para digerirmos a lactose necessitamos de uma enzima – a lactase – que tem a função de dividir a lactose nos seus componentes mais simples (glicose e galactose), permitindo a sua absorção para a corrente sanguínea.

 

Quando o organismo não produz lactase suficiente , a lactose permanece “inteira” no intestino, podendo causar sintomas de desconforto abdominal, como dor, diarreia, náuseas, flatulência e/ou inchaço abdominal.

 

Importância do leite na intolerância à lactose

 

O leite é o alimento que fornece naturalmente maior quantidade de lactose, por isso, pessoas com deficiência de lactase podem ter sintomas de intolerância à lactose após o seu consumo.

 

É fundamental ter em conta que o leite é uma excelente fonte de proteínas de alto valor biológico, vitaminas e minerais como o cálcio, entre outros nutrientes e, como tal, deve ser consumido diariamente como parte de uma alimentação saudável. Para além disso, os intolerantes à lactose podem conseguir digerir quantidades variáveis de leite e produtos lácteos sem sintomas, consoante o grau de intolerância.

 

O não consumo de leite pode causar carências nutricionais com impacto na saúde, como carência de cálcio e menor aporte diário de outros nutrientes essenciais. A eliminação destes alimentos pode ter um efeito negativo no aporte nutricional, sobretudo em fases de crescimento como a infância e adolescência, em que as necessidades nutricionais são elevadas.

 

A Mimosa é sensível a esta questão e criou uma gama de produtos constituída por leites (meio gordo e magro), leite com chocolate e iogurtes sem lactose, que mantêm todo o sabor e benefícios nutricionais dos lácteos.

 

Para mais informações, consultar:
Soluções Mimosa

Comentários