Devo escolher uma escola pública ou um colégio?

Escolher uma escola para os filhos é uma preocupação muito presente e consciente. Seja ela pública ou privada, a escolha carece de uma reflexão dos pais, mas o filho também deve ser ouvido.

É consensual que a escola é extremamente importante na vida de uma criança. As experiências que todos tivemos na escola fizeram-nos gostar muito dela ou repudiá-la totalmente. De nada servirá um excelente colégio ou escola se o seu filho não gostar de o frequentar, o que levará a que o seu desempenho seja menor.

 

A escolha da escola provoca nos pais uma grande agitação e dúvida. Será que escolhi a escola certa? Será que fiz bem em ir para uma escola pública? Será que fico mais descansado com a sua segurança numa escola privada? São um sem-número de questões que preocupam os pais e que os fazem envolver-se no processo de escolha.

 

«Os filhos devem ter uma voz ativa neste processo de escolha mas não um papel decisivo», diz Renato Paiva, especialista em Educação. «Decidir cabe aos pais, mas a opinião dos filhos deve ser tomada em consideração. As crianças ainda não têm capacidade para avaliar os prós e os contras das circunstâncias, nem antecipar-se aos factos».

 

Segundo Renato Paiva, as crianças desconhecem a importância de aspetos úteis para o seu futuro, como um ensino bilingue ou a informática. «Os pais certamente reconhecem a utilidade de falar com fluência uma segunda língua ou mesmo uma terceira e a importância que a informática assume na atualidade, e muito mais ainda será no futuro. Será importante que partilhem os seus pontos de vista com os filhos, para que estes percebam as preocupações parentais para a escolha de uma determinada escola», afirma.

 

Ao permitirem que a criança se envolva e participe na escolha da escola, os pais estão a atribuir importância à sua opinião. Será útil para o filho poder sentir que as suas opiniões têm valor e que também é respeitado pelas suas ideias.

Comentários