Polícia mata pai de Paulo Gonzo

O pai do cantor foi atropelado por um carro-patrulha da PSP em Lisboa.

Virgílio Jesus Paulo, de 82 anos, pai do cantor Paulo Gonzo, foi mortalmente atropelado por um carro-patrulha da PSP, esta terça-feira à tarde, junto à igreja de Benfica, em Lisboa.

O pai do cantor de “Jardins Proibidos” estaria a atravessar a estrada, detrás de um autocarro, fora da passadeira, quando foi colhido por um carro-patrulha da PSP que seguia em marcha de urgência, transportando três detidos.

Segundo relatos de testemunhas do acidente, Virgílio Paulo foi colhido pelo espelho retrovisor do carro da polícia e embateu violentamente no solo.

Sofreu ferimentos graves na zona da cabeça e, depois de socorrido no local, viria a falecer no Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

O pai de Alberto Ferreira Paulo, nome verdadeiro de Paulo Gonzo, vivia com a mulher na Quinta do Charquinho, em Lisboa.

Comentários