Milionário paga aposta insólita

Richard Branson, patrão da Virgin, depilou as pernas, vestiu-se como uma hospedeira de bordo e serviu bebidas aos passageiros.

Vestido e maquilhado como uma hospedeira de bordo, o multimilionário britânico Richard Branson, patrão do grupo Virgin, serviu este domingo bebidas e refeições aos passageiros de um voo entre Perth, na Austrália, e Kuala Lumpur, na Malásia, como forma de pagamento de uma aposta perdida para o seu amigo Tony Fernandes, presidente da Air Asia.

Os dois empresários, que em 2010, patrocinavam equipas diferentes no Mundial de Fórmula 1 (a Virgin Racing e a Lotus, respetivamente) apostaram que o último a cortar a meta no Grande Prémio de Abu Dhabi teria de servir como hospedeira na companhia aérea do outro.

Derrotado nessa corrida, Branson, de 62 anos, cumpriu agora o prometido.

De vestido vermelho, baton da mesma cor, pestanas compridas e perninhas depiladas, o multimilionário serviu chá, café, sumos e “snacks” aos passageiros da Air Asia e, também, a Tony Fernandes, que fez questão de ir testemunhar pessoalmente o alegre e insólito acontecimento.

Pelo meio, Branson cometeu um inesperado ato de vingança, tendo derramado uma bandeja de bebidas sobre o rival, que teve de tirar as calças e fazer o resto da viagem em trajes menores.

No final, os dois homens, sempre bem-dispostos, informaram que a receita deste voo tão especial (cerca de 200 mil dólares) iria ser entregue à Fundação Starlight, que ajuda crianças doentes e suas famílias.

Comentários