Mafalda Teixeira: “Não sou mãe-galinha”

A atriz e manequim assume que é muito prática e que leva o seu simpático bebé para todo o lado

Três meses depois de ter dado à luz o pequeno Gabriel, fruto da sua relação com Jorge Kapinha, Mafalda Teixeira, de 32 anos, revela ao Sapo Mulher o que mudou na sua vida.

Dizem as mamãs que o tempo voa quando se tem um filho. É verdade?
É verdade e desde que o Gabriel nasceu o tempo é mais curto para tudo. Estive a contabilizar as horas em que estou a amamentar e é mais de metade do dia. O meu tempo agora é gerido de uma forma completamente diferente.

Fazia ponto de honra de amamentar?
Sim e está a correr lindamente desde os primeiros vinte minutos da vida dele. Acho muito importante o leite o materno e para mim foi uma grande alegria ele ter pegado tão bem e espero que continue assim durante muito tempo.

Sente-se uma mulher diferente desde que foi mãe?
A condição de mãe muda muito em nós, mas penso que não sou uma mulher diferente. Temos ali um ser que depende exclusivamente de nós, sinto que tudo o resto deixou de ter tanta importância e, por aí, posso estar um bocadinho diferente. Mas, de resto, sinto-me igual: bem-disposta, ativa e prática. Acho que é muito importante conciliar todas as coisas, fazer um pouco de tudo e não me anular enquanto mulher e atriz.

Também é muito prática na forma como cuida do Gabriel?
Sim. Não sou muito mãe-galinha. Gosto imenso do tempo que temos a dois, de o encher de mimos mas, por exemplo, antes de ele fazer um mês já estava na rua comigo a passear, porque eu já estava a ficar louca de estar em casa. Tenho amigas que não fazem isso porque acham que é muito cedo, ou porque está sol, ou frio ou o que quer que seja. Mas nessas questões sou muito prática e levo o Gabriel comigo para todo o lado.

Acha que a maioria das mães cometem alguns exageros?
Depende de mãe para mãe e não me cabe a mim criticar. Eu sou assim. O Gabriel já está habituado a andar de um lado para outro, é muito sociável, não estranha ninguém e é muito simpático, ri-se para toda a gente. Tem a ver também um bocadinho com o meu feitio e o do Kapinha.

E Jorge Kapinha é um pai que ajuda ou foge na altura das fraldas?
É um pai faz-tudo desde o primeiro momento na maternidade, em que pediu logo para dar o primeiro banho ao Gabriel. É muito despachado, faz tudo e ajuda em tudo. É muito importante ter ajuda do pai.

A Mafalda já está em grande forma. Qual foi o segredo?
Obrigada! Julgo que amamentar também ajuda, apesar de ter um bocadinho mais de fome do que o normal. O parto foi de cesariana e na zona abdominal está a ser um bocadinho mais difícil a recuperação. Mas, de resto, já estou quase normal. Comecei a treinar logo um mês depois do nascimento do Gabriel, já estou na minha vida mais ativa e isso também ajuda, assim como a alimentação.

A Mafalda faz alimentação macrobiótica. Teve de alterar o regime?
Na macrobiótica já como mais legumes e leguminosas que no regime normal. Evito as carnes, embora, nesta fase da amamentação, vá comendo algumas para que o bebé tenha um bocadinho de tudo. Mas só como carne vermelha uma vez por semana e carne branca duas vezes. Depois, a minha alimentação é feita à base de muito peixe e legumes, muita sopa, muita água e muitas sementes. Agora como também mais vezes ao dia.

Quando regressa ao trabalho?
Estou louca para voltar ao trabalho. Nos últimos dias já consegui fazer dobragens e alguns trabalhos de moda, como alguns desfiles e sessões fotográficas. Em termos de representação estou ainda a ver as oportunidades que surgem, mas gostaria mesmo muito de voltar à ação.

artigo do parceiro: Top Fama

Comentários