Estrelas votam Barack Obama

Oprah Winfrey, George Clooney, John Cleese, Brooke Shields, Will Smith... Os famosos de Hollywood querem Obama na presidência dos Estados Unidos.

As principais estrelas de Hollywood estão a apoiar financeiramente a

campanha de Barack Obama, candidato democrata à presidência dos Estados

Unidos. A outra concorrente do Partido Democrata, Hillary Clinton,

também goza de algumas simpatias entre os membros da comunidade da

actores e realizadores do bairro milionário de Beverly Hills, em Los

Angeles, mas Obama leva grande vantagem.

Até agora, contribuiram para a campanha de Obama, entre outros, Oprah

Winfrey, Jennifer Aniston, George Clooney, John Cleese, Brooke Shields,

Will Smith, Sidney Poitier, Chris Rock, Tyra Banks, Jammie Foxx, Eddie

Murphy, Isaiah Washington, Halle Berry, Angela Bassett, Forest Whitaker

e Hill Harper.

Estes apoios, vindos donde vêm, são considerados fundamentais para os

candidatos à Casa Branca. Não tanto pelo valor dos donativos

individuais, porque legalmente ninguém pode dar a um concorrente mais

do que 4.600 dólares (cerca de 3.100 euros), mas porque os actores

funcionam como angariadores de dinheiro junto de outros amigos, criando

o efeito de bola de neve.

Há mesmo um termo americano ("bundler") para designar o "angariador".

Um dos principais é Steven Spielberg, que já terá recolhido centenas de

milhares de dólares para os cofres de Hillary Clinton.

Outros famosos de Hollywood preferiram dividir os seus apoios entre

vários candidatos, quase todos do campo democrata. Por exemplo, David

Larry, estrela da TV americana, deu dinheiro a Obama e a Clinton,

enquanto Sean Penn apostou em John Edwards e Dennis Kucinich. Já

Michael Douglas, Paul Newman e Barbara Streisand decidiram apoiar

financeiramente três e quatro candidatos ao mesmo tempo, mas com Obama

e Hillary sempre presentes.

A actual supremacia de Obama no bairro milionário veio pôr fim à

lua-de-mel dos Clinton, que já durava há 15 anos. Ao mesmo tempo, o

Partido Republicano de George W. Bush, que saca poucos dólares nestes

terrenos, aproveita para tentar retirar dividendos políticos, clamando

que Hollywood e os democratas não passam de um bando de elitistas

afastados das preocupações do cidadão comum.

artigo do parceiro: Top Fama

Comentários