Britney Spears abre o coração

Num documentário inédito, a cantora desabafa, lavada em lágrimas, que se sente “uma prisioneira da própria vida”.

Há um ano, Britney Spears anda por clínicas de reabilitação e hospitais psiquiátricos, enfrentava um divórcio litigioso, perdia a guarda de seus dois filhos e ficava totalmente careca.

Prestes a lançar o seu novo disco "Circus", a cantora decidiu contar aos fãs a sua dramática experiência.

Num documentário de 90 minutos intitulado "Britney: For the Record", que estreia na MTV dos Estados Unidos a 30 de Novembro, a cantora de 26 anos desabafa, lavada em lágrimas, um forte sentimento de arrependimento: "Olho para trás e penso: 'Sou uma pessoa inteligente. Em que raio estava eu a pensar para ter feito o que fiz com a minha vida? ´"

Apesar do regresso triunfante às paradas de sucesso e aos prémios, Britney conta que os seus dias "parecem sempre iguais" e que se sente "uma prisioneira da própria vida". Diz ela: "Não há paixão na minha vida. Há dias muito bons, mas os ruins duram mais. Quando estás numa prisão, sabes que um dia vais sair. Mas no meu caso, parece que isso nunca vai acontecer."

De acordo com o site da MTV, a "princesinha" pop aceitou fazer o documentário para que as pessoas saibam o que se passou com ela.

O filme também mostra os bastidores do recomeço da cantora, como a gravação do videoclipe "Womanizer". A música chegou ao top do ranking "Hot 100" de singles da Billboard, em Outubro, e foi número um nos rankings "iTunes" do Canadá, França, Espanha e Suécia.

artigo do parceiro: Top Fama

Comentários