Alejandro Sanz censurado por Hugo Chavez

Alejandro Sanz censurado por Hugo Chavez Concerto proibido em Caracas revolta mundo do espectáculo.

Uma centena de personalidades do mundo do espectáculo e de desporto, desde Shakira a David Beckham, assinaram um documento de protesto contra a proibição do concerto que o cantor espanhol Alejandro Sanz tinha programado para Caracas, capital da Venezuela, na próxima quinta-feira.

A actuação de Sanz foi cancelada como consequência das críticas que o músico fez ao presidente Hugo Chávez, em 2004. Na altura em que decorria na Venezuela uma massiva campanha de assinaturas para exigir a demissão do presidente, o músico apoiou os oposicionistas: "A mim, se me apresentassem três milhões de assinaturas para deixar de cantar, deixaria imediatamente de cantar...", disse Alejandro.

O abaixo-assinado de solidariedade com Sanz inclui outros grandes nomes, como Penélope Cruz, Ricky Martin e Jennifer López, e obteve igualmente o apoio da organização dos prémios Grammy da música.

No documento, expressa-se o desejo de "que as opiniões livres possam ser escutadas num lugar livre, como é a América Latina".

artigo do parceiro: Top Fama

Comentários