Rita Ruaz

A actriz prepare-se para interpretar o maior papel da sua vida: ser mãe. Entrevista exclusiva ao Sapo Mulher

A Rita prepara-se para ser uma jovem mãe. Como encara esta nova fase da sua vida?

É uma fase fantástica! Sinto-me a percorrer uma etapa fascinante e que só me tem trazido coisas boas. Sinto-me mais madura, mais responsável, mais mulher. Estou muito feliz.

Como pretende conciliá-la com a sua actividade profissional?

Neste momento, aquilo que estou a fazer (voz do canal MTV Portugal), permite-me viver uma gravidez tranquila e sem pressão. De resto, vou vivendo um dia de cada vez. Quando surgirem novos projectos pensarei na melhor forma de conciliar as duas coisas.

Iniciou-se nos “Morangos com Açucar” e desde então não tem parado. Como surgiu o bichinho da representação na sua vida?

Desde pequena que queria ser actriz. Por isso mesmo escolhi Oficinas de Expressão Dramática na escola secundária. No final do 12º ano concorri ao Conservatório e fui admitida. Nunca tive dúvidas daquilo que queria seguir.

”Dei-te quase tudo"(2006), "Floribella" (2006), "Doce Fugitiva" (2006-07), "Podia Acabar o Mundo" (2008) e "Espírito Indomável" ainda em exibição. Qual das personagens que interpretou a marcou mais e porquê?

A Dulce da “Doce Fugitiva”, sem dúvida! Começou por ser um papel muito pequeno que foi crescendo ao longo de toda a novela. Foi gratificante ver a evolução da personagem.

E já que falamos de personagens, qual o papel que gosta mais de interpretar: a boa ou a má da fita?

Má! Mexe muito mais com as emoções do público. Além disso é mais desafiante interpretar uma personagem que tem pouco a ver connosco. Acredito que temos mais de bondade do que de maldade.

Como é que a Rita vê a representação em Portugal?

Se por um lado há mais mercado, por outro também há muito mais concorrência. Há que apostar sempre na formação e acreditar no nosso trabalho.

Acha que em Portugal é possível um actor viver só da representação?

Acho que é possível com muita paciência e determinação. Contudo, acho que não estamos numa fase fácil nem tranquila. Mas isso também se passa com qualquer outra profissão.

Pondera fazer uma formação no estrangeiro tal como aconteceu com outras actrizes portuguesas?

Neste momento, com um bebé a caminho, não posso pensar em fazê-lo. Mas daqui a uns tempos, quem sabe? Não é de todo uma carta fora do baralho.

Teatro e cinema estão nos seus projectos?

Tudo o que signifique representar está nos meus projectos. Seja em que formato for.

Mudando um pouco de assunro, que cuidados de beleza tem no seu dia-a-dia?

Nunca deixo de tratar da pele. Uso um bom creme de corpo e um hidratante de cara para dia e noite. Para além disso tento manter uma alimentação saudável, principalmente agora que estou grávida.

É viciada em moda?

Tento acompanhar de alguma forma, mas não me sinto de todo viciada. Não sou uma “fashion victim”.

E para finalizar, o que tem na manga para 2011?

Sem dúvida que o meu grande projecto será a minha filha que está a caminho. Mas também quero voltar ao trabalho o mais brevemente possível. Acredito que vai ser um ano em grande!

artigo do parceiro: Nilza Rodrigues

Comentários