Iva Lamarão “loucamente apaixonada”

A apresentadora da SIC anda num louco vaivém entre Portugal e a Turquia para matar saudades do namorado, o futebolista André Santos.

Iva e André estão juntos há três anos

Iva Lamarão, 32 anos, vai antecipar o Dia dos Namorados com mais uma viagem à Turquia para ver o ser amado, o futebolista André Santos, 25, que se encontra ao serviço do Balikersirspor. Há vários meses que a apresentadora da SIC anda neste louco vaivém … por amor.

Vai conseguir celebrar o Dia dos Namorados com o André?
Em princípio vou antecipar o Dia dos Namorados já para este fim-de-semana.

Mas costumam assinalar esta data de forma especial?
É um dia engraçado. No entanto, gostamos mais de assinalar outras datas, como o dia em que começámos a namorar e outros episódios com significado.

Este vaivém da Iva nos últimos meses entre a Turquia e Portugal pode ser considerado uma “loucura de amor”?
É verdade. A loucura é viajar para a Turquia como quem viaja para o Porto, ou para Ovar, que é outro tipo de viagem que faço com regularidade. Mas é pura loucura. Tenho de apanhar dois aviões e um carro, se for mesmo para a terra onde o André está (Balikesir). Às vezes, encontramo-nos em Istambul ou noutros locais mais acessíveis. Mas tem sido uma loucura boa para mim e para ele. Dá-nos oportunidade de conhecer outros sítios do mundo. O único senão é mesmo não podermos estar juntos a toda a hora.

E o André também comete loucuras por amor?
Sim, também, como eu, nesta base das viagens. Houve um dia em que ele acabou um treino na Corunha e meteu-se no carro só para estar presente no meu jantar de aniversário. Acabou por haver um azar, ele teve um acidente mas felizmente correu tudo bem. Chegou mais tarde, mas chegou. Estivemos umas horinhas juntos e ele no dia seguinte de manhã foi-se embora. Acho que isso foi uma loucura…

Por vezes, a distância corrói os relacionamentos mas, por aquilo que acompanhamos, parece que isso não tem sido um problema para vocês. Qual é o segredo?
Acima de tudo, o importante é acreditarmos na nossa relação e gostarmos muito um do outro. Depois, temos duas profissões que nos ocupam muito tempo e nos mantêm distraídos. Confesso que eu lido pior com a distância, fico mais irrequieta e a partir de determinada altura não consigo lidar muito bem com a ansiedade de o ver. Mas o segredo é, acima de tudo, gostarmos um do outro e acharmos que faz sentido estarmos juntos e passarmos por este sacrifício. Temos vontade que esta relação dê certo e que dê frutos no futuro.

Os planos para constituir família estão adiados?
Não eternamente. Gostaria que para o ano, ou daqui a dois, as coisas evoluíssem mais na nossa relação. Já tenho 32 anos, já namoramos há três… Não digo ter filhos para já, mas gostava de construir outro tipo de relação. Há-de chegar uma altura que vamos ter que saber lidar com a distância e com uma relação mais séria e acho que vamos conseguir fazê-lo bem.

Em termos profissionais o que sonha fazer mais?
Sonho ter oportunidades de fazer mais coisas na SIC. Estou com o “Fama Show”, o Totoloto e os especiais com prémios. Faço o que faço porque é o meu sustento, mas, sobretudo, porque gosto. Se ganhasse o Euromilhões continuaria a trabalhar na SIC, porque o que faço é com paixão. Portanto, sonho continuar a ter oportunidade de fazer o que faço, mas também almejo coisas novas. Se o caminho me levar até aí, quem sabe, um dia poderei ter um programa meu ou com alguém. É um caminho que quero percorrer a passos firmes, aprendendo a cada passo que dou.

artigo do parceiro: Top Fama

Comentários