O que é a Programação Neurolinguística (PNL)

Não é fácil contar em poucas palavras o que é a Programação Neurolinguística, ou PNL, como se diz de forma abreviada. No entusiasmo de transmitir uma mensagem nova de perspectivas nunca vistas, ouvidas ou experimentadas, esconde-se o problema da simplificação.

A PNL nasceu nos anos 70 na Califórnia como resultado das preocupações de Bandler, especialista em matemática, computadores, e psicologia, em colaboração com Grinder, professor de linguística. A pergunta básica dos fundadores da PNL era: “qual é a diferença que faz a diferença entre os que têm êxito e os que não têm?”.

Desde o começo esteve presente uma diferença básica em relação à ciência oficial: importante não é a teoria ou a verdade, mas são os resultados práticos. E assim nasceu uma das mais importantes, senão a mais importante, ciência e arte da prática de eficiência no dia a dia, aplicada a todos os ramos da vida por gestores, terapêutas, formadores, trabalhadores na área social, professores, médicos e enfermeiros, e a todos aqueles que, individual ou profissionalmente, estão empenhados em tornar as suas vidas mais atractivas, eficazes e significativa para os outros.

O P de Programação, termo do mundo dos computadores, refere-se aos programas mentais que consciente e inconscientemente nós mesmos criámos e que são responsáveis pela maneira como agimos. N, abreviatura para Neuro, quer dizer que tudo o que nós pensamos, sentimos e fazemos é um produto do que acontece no nosso sistema nervoso. L, refere-se à Linguagem verbal e não verbal, ao código que organiza e dá sentido às nossas sensações neurológicas. A maneira como agimos é directamente dependente dos nossos programas. As boas notícias: - os nossos programas mentais são transformáveis!

Veja mais na próxima página

Comentários