Aceitar a vida como a mesma se apresenta...

À partir do momento que aceitamos a vida como se apresenta, o nosso estado de espírito vai estar sempre em harmonia

O que é isto de aceitar a vida como a mesma se apresenta?

É não oferecer resistência a qualquer situação que a vida apresenta, é estar em estado de aceitação, bem estar e leveza, e ter a certeza absoluta de que tudo acontece com um propósito, mesmo que esse propósito não seja logo identificado por nós.

A partir do momento que aceitamos a vida como se apresenta, o nosso estado de espírito vai estar sempre em harmonia, independentemente do que acontece, seja isso um desafio bom (evolução. carreira, tudo o que sonhamos de bom), ou um desafio menos bom (doença, separação, até mesmo a morte).

Aceitar a vida como a mesma se apresenta, é aceitar que a felicidade, está na forma como reagimos às várias situações da vida, de uma forma tranquila, apesar de existirem aquelas que não são de todo são tranquilas, mas aceitar que fazemos o que podemos, e o que não tem solução resolvido está. E ao aceitar isso, não eternizar, será a forma da vida fluir com facilidade.

Mesmo que tudo entrasse em colapso e o caos se instalasse à nossa volta, sentiríamos um profundo núcleo de paz interior....

Aceitar a vida como a mesma se apresenta, apenas viver as situações de uma forma dita normal em que tudo acontece independentemente de qualquer vontade ou necessidade, é aceitar a vida, sem a controlar.

Já Fernando Pessoa dizia: “não faças planos para a vida, não vás estragar os planos que a vida tem para ti”...

Se confiarmos que tudo o que vivemos faz parte de um processo evolutivo, e que quanto menos resistência fizermos aos acontecimentos da vida, mais livre vamos estar para desfrutar da vida em si.

Autora
Joana Dias
E que bom que é, e que bem que sabe 

Agenda:
Consultas Diárias, presenciais e online.
Cursos marcados por agendamento.

Contactos
916123422
Tarot Terapêutico BY JD (FaceBook) diasjoana77@gmail.com www.terapiasbyjd.com.pt

artigo do parceiro:

O que procura?

Comentários