Saturno retrógrado em sagitário até 26 de agosto de 2017

Saturno em Sagitário entrou em processo retrógrado no dia 5 de abril de 2017 e ficará até dia 26 de agosto de 2017.

Sendo Saturno o planeta da realidade na matéria, da maturidade, seriedade e mestria, pede-nos essencialmente para revermos tudo o que realmente nos devolve auto-realização.

Estando desta vez em Sagitário, irá “prestar contas” e pedir satisfações da nossa responsabilidade e maturidade, através de uma profunda análise e revisão de princípios éticos, verdades, filosofias de vida, ideais e visões relativas à área de vida e casa astrológica onde se encontra.

Ao nível social irá pedi-nos para reavaliarmos e revermos:
- Tradições podendo surgir do passado forças conservadores ou antigas pedindo novamente o seu lugar e destaque;

- Estruturas, questões politicas e organizacionais, que estejam profundamente desalinhadas com uma verdade e ética que possa trazer um verdadeiro despertar de consciência e abundância à sociedade;

- Questões sociais e públicas que ficaram por resolver ou ficaram mal resolvidas em termos de segurança e estrutura social, do País e também problemas em termos de ligações com o estrangeiro a vários níveis;

- Questões com a lei e a justiça - pedindo revisão de leis, processos, acordos, etc.

Ao nível pessoal irá pedir-nos para reavaliarmos e revermos: - Pré-conceitos e estatutos sociais, fazendo-nos tomar consciência do nível de julgamento que ainda temos e exercemos dentro de nós, relativamente a nós e aos outros, assim como estatutos sociais que tenham  “pés de barro”, ou então que deveriam ser mais aprofundados e assumidos;

- Filosofias de vida que devem ser baseadas no que realmente nos faz expandir, inspirar e alinhar com a nossa verdade pessoal e interna;

- Verdades (crenças) e ideologias, que sejam limitadoras, caducas e pouco fundamentadas, criando ilusões, megalomanias e dogmas, como também poderá surgir um convite para assumir a nossa verdade acerca do que realmente acreditamos ser e fazer nesta realidade e época;

- Responsabilidades e experiências do passado que possam ser novamente pedidas para se assumirem ao nível ético e moral, ou usadas a nosso favor para um maior maturamento profissional e social.

Deve no entanto ter-se em atenção:
- Com excesso de exigência e responsabilidade que possamos ter e assumir nesta fase perante nós e os demais;

- Em rever o que realmente é válido, sério e importante para nós, fazendo-nos gerir melhor a nossa energia como também os nossos “focos”;

- Rever o que realmente já realizou e o que falta ainda realizar;

- Gerir desperdícios e excessos que o façam sair do seu centro;

- Em vigiar a saúde essencialmente os ossos, dentes, costas e pele e descansar mais.

Fazendo agora uma síntese, pergunte-se:
- Qual o meu real foco no meu dia a dia?
- Como ando a gerir as minhas prioridades que me fazem alinhar com a minha verdade?
- Para que ainda me serve manter uma profissão ou carreira totalmente desalinhada com o que realmente me realiza?
- O que realmente me faz crescer, estar inspirado e entusiasmado na vida?
- O que me impede de largar e desapegar de algo que já não funciona nem me traz verdadeira satisfação e felicidade para mim? Onde quero chegar com isso?

Aproveite a oportunidade para limpar e assumir tudo o que realmente o devolve a si,
Bem haja, e boa reflexão,

Filipa Andersen, “Viver a espiritualidade na prática!“
Peça já a sua mini-consulta gratuita aqui:
 filipaandersen.com|geral@filipaandersen.com

artigo do parceiro:

O que procura?

Comentários