As Eleições Legislativas 2015, por João Medeiros

Será que a Astrologia Horária pode ajudar a analisar uma eleição democrática? Em geral, será que pode antever as hipóteses de cada partido e os resultados? Neste artigo, estudamos um mapa horário com a questão: “Quem vencerá as Eleições Legislativas 2015 em Portugal?”

A pergunta foi colocada por um leitor do blog, partidário da direita, e lida pelo astrólogo a 29 de Agosto de 2015, às 11h19 (Caldas da Rainha, Portugal).

 Antes de analisarmos, então, o mapa em causa, vejamos os princípios básicos de um mapa deste tipo.

OS PLANETAS, NAS ELEIÇÕES

Como diz o astrólogo John Frawley, ao contrário de uma competição desportiva, cujo resultado se pode perceber pela comparação da força (dignidades) do representante de cada equipa, numa eleição democrática, a escolha cabe ao povo: a Lua.

Por conseguinte, é a sua posição e aspeto aplicativo que será mais determinante na identificação das preferências do eleitorado.

Por outro lado, quando se trata de um rei/campeão que está no trono e é desafiado a sair, o seu representante é a Casa 10 e o seu regente. O Sol é também um significador auxiliar do mesmo.

O adversário ou principais oponentes são representados pela casa contrária, que é a Casa 4, e o seu regente.

Poderíamos considerar também (em minha opinião) Saturno como o significador geral do desafiador do Sol, que é o governo em funções que se recandidata (numa competição desportiva, este papel de desafiador do campeão caberia à Lua, mas que aqui já está atribuída ao povo).

Contudo, caso o querente manifeste expressamente a preferência por um dos candidatos, a interpretação pode ser alterada, com a escolha do regente da Casa 1 como o partido que apoia.

Como é a primeira vez que interpreto um mapa horário sobre uma eleição legislativa, com regras diferentes de outros temas, peço ao leitor que encare este texto como um exercício de estudo, com finalidades pedagógicas, e não como um veredicto.

Recordo que ao contrário de outras abordagens, o mapa horário aqui considerado é o do momento em que o astrólogo recebe e lê a pergunta e não necessariamente a data das eleições, a 4 de Outubro de 2015.

Essa data poderá também ser analisada, por si só, mais aprofundadamente noutras ocasiões. De forma breve, podemos dizer que umas eleições realizadas quando Mercúrio está retrógrado, como é o caso, tendem a manifestar as seguintes tendências:

- resultados confusos/ divididos (exemplo: a primeira eleição de George Bush, a 7 de Novembro de 2000, com empate técnico e acusação de fraude na contagem dos votos);

- repetição de resultados com o mesmo partido ou coligação no poder (exemplo: reeleição de Dilma Rousseff a 26 de Outubro de 2014 e reeleição de José Sócrates a 27 de Setembro de 2009)

- partido (novo ou reeleito) com mandato muito conturbado e dificuldade de diálogo com instituições (qualquer dos anteriores três casos é disso exemplo e, mais recentemente, a eleição do partido Syriza, na Grécia, a 25 de Janeiro de 2015).

Portanto, em geral, este indicador astrológico não parece muito favorável a um mandato estável para o vencedor, seja qual for a sua orientação política, mas favorece um pouco mais a direita (pois está atualmente no poder) do que a esquerda.  Mas vejamos, então, o que sugere o mapa horário com a pergunta: “Como serão os resultados das Eleições e quem irá ganhar?

O que procura?

Comentários