Amor em tempos de crise

Ideias para reduzir nas despesas e multiplicar no amor

Nos tempos que correm, é cada vez mais complicado gastar dinheiro em momentos românticos, já que o orçamento familiar é quase todo investido nas despesas fixas do mês. E fazer algumas pequenas loucuras fica agora fora dos seus planos. Porém, quem disse que não é possível viver a paixão em tempos de crise? Para isso, basta fazer coisas diferentes com menos dinheiro. Descubra como e saiba ainda o que oferecer a cada um dos signos do zodíaco, segundo as suas preferências, e sem gastar muito.

Os anos que passaram poderão deixar algum saudosismo. A facilidade com que se ganhava mais dinheiro fazia com que sonhássemos em ter cada vez mais e melhores coisas materiais. A estabilidade financeira permitia fazer mais um fim de semana fora ou escolher um restaurante melhor para sair da rotina. Porém, a crise chegou ao nosso país e agora é cada vez mais difícil pagar todas as contas a tempo e horas, quanto mais ainda sobrar alguma coisa para fazer uma pequena extravagância. Poderá isto prejudicar os relacionamentos amorosos, que precisam de ser alimentados também  com pequenas “loucuras”? A resposta é NÃO, e para manter o amor em tempos de crise, basta apenas usar a sua imaginação e criatividade.

Para começar há algo que, por enquanto, ainda não paga imposto: fazer amor. Desligue a televisão (já poupa na eletricidade) e entregue-se ao prazer.  Aproveite e use aquele óleo de massagem no seu parceiro e peça para que ela faça o mesmo consigo. Terá aqui um em dois: para além de sexo, relaxará com uma massagem dada por quem mais e a quem não precisa pagar.

Reduza algumas despesas que, se trocar por outras experiência, verá que não lhe fazem assim tanta falta: corte a TV cabo e faça uso do seu leitor de DVD’s. Sente-se no sofá com o seu mais-que-tudo, tapada com uma mantinha, e desfrutem os dois de uma “sessão de cinema” romântica. Faça disso um hábito e verá como não é assim tão difícil viver sem 70 canais, dos quais por norma apenas via, com assiduidade, cinco ou seis.

Em vez de escolher um bom restaurante para comemorar qualquer data importante com o seu amor, opte por preparar um jantar em casa, à luz de velas (poupa de novo na eletricidade) e convide o seu parceiro para cozinharem juntos. Aliás, partilhar a cozinha com o seu companheiro, preparando alguma refeição afrodisíaca, pode ser muito excitante. Não se recorda do filme “Nove Semanas e Meia”?

O facto de as flores serem caras não implica que nunca possa recebê-las. Se o seu companheiro for realmente romântico ele saberá contornar esta situação, sem gastar nada. Basta apenas que no seu caminho para casa, ele se lembre de colher uma florzinha de algum jardim por onde passe.

Em relação a férias e fins de semana fora, em vez de gastar em alojamento, considere a hipótese de pedir uma casa emprestada a amigos ou familiares com quem tem alguma confiança. E em vez de fazer passeios caros, opte por conhecer a pé todos os pontos atrativos da região que escolheu para visitar. Troque os shopping’s pelas caminhadas ao ar livre com a sua cara-metade… pelo menos quando o tempo assim o permite.

Comentários