Pizas, massas, batatas fritas, pipocas, refrigerantes, açúcares, gelados, hambúrgueres e outras especialidades de comida de plástico, como muitos lhe chamam, foram, durante anos, a alimentação de eleição do fotógrafo canadiano Erik Marcinkowski. No entanto, estas opções levaram-no a adquirir peso excessivo, uma situação que, consequentemente, acabaria por lhe afetar a autoestima e a saúde mental, como admitiu publicamente.

"Nos últimos anos, tenho-me entretido a fotografar autorretratos para testar novas técnicas. Acabaram, todos eles, por culminar numa série de fotografias", revela. "DiscomfortFood" foi o nome que deu ao projeto. "É um trabalho sobre o meu corpo, a minha imagem, a minha relação com a comida e o estado da minha saúde mental, vistos através das lentes da junk food, mais especificamente daquela de que eu abusei", esclarece o canadiano.

Desde que iniciou o projeto, que pode conhecer na galeria de imagens que se segue, que a relação de Erik Marcinkowski com a comida é muito mais feliz e saudável. "Perdi quase 28 quilos nos últimos anos, através de mudanças na dieta e deixando para trás uma série de alimentos não saudáveis", admite o fotógrafo, que pretende alertar, com o seu trabalho, para o problema da obesidade crescente, um dos maiores flagelos da sociedade atual.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.