Vaishali & Nayan, um casal de artistas plásticos, vivem na Índia e criam arte com tintas e papel. O ano passado desafiaram-se mutuamente. Durante os 365 dias do ano, teriam de criar, diariamente, uma ave em miniatura, usando apenas papel e aguarelas. "O conceito deste projeto é expressar a complexidade e a vibração das aves à nossa volta", justificou publicamente, na altura, Vaishali, um dos elementos da dupla criativa.

"Utilizamos a técnica de corte de papel em camadas para dar volume e obter uma sensação tridimensional", explicou ainda. Findo o projeto, decidiram começar a comercializar as suas criações e embarcar noutra aventura, passando dois anos a criar outros animais, muitos deles em risco de extinção, para alertar consciências. Neste momento, já vão em mais de 500, como pode ver na galeria de imagens que se segue.

Todos os trabalhos que Vaishali & Nayan fazem são inteiramente recortados e pintados à mão, sem recurso a qualquer tipo de ferramenta. "Cada camada é cortada à mão no papel e colorida no tom exato do animal. Depois, é montada para obter a aparência final», explica Nayan. Cada peça, única, demora entre quatro e oito horas a completar, dependendo dos detalhes. Muitas nem sequer chegam a medir dois centímetros.

"O amor pela arte e pela natureza é o que nos mantém vivos", admite Vaishali. A primeira criação, um pássaro, foi (re)produzida no dia 1 de janeiro de 2018 e vendida 27 dias depois, a 28 de janeiro. A 23 dezembro do ano passado, dia em que fizeram sete aves, bateram o seu próprio recorde. Além de pombos, coalas, leões, zebras, galos e tigres, também fizeram um homem a abraçar o planeta para celebrar o Dia da Terra.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.