Fique a conhecer um pouco melhor um alimento que nasce da ação combinada de milhares de milhões de bactérias. Não se preocupe. Estes "bicharocos" são os bons da fita e reforçam as nossas defesas intestinais.

1 - O iogurte é o leite fermentado por ação de bactérias lácteas (Lactobacillus acidophilus) sob determinadas condições de tempo e temperatura.

2- O produto final tem uma grande quantidade de bactérias vivas, qualquer coisa como cem a 1000 milhões por embalagem. É por isso considerado um alimento vivo.

3 - As bactérias lácteas são comuns na natureza e encontram-se, por exemplo, no leite, na carne e vegetais, assim como no organismo humano. Embora exista uma grande variedade de bactérias lácteas estas têm em comum a produção de ácido láctico. Estas bactérias são responsáveis pela alteração de sabor, textura e aumento do período de conservação de determinados alimentos, entre eles o iogurte.

4 - Durante a fermentação a lactose é parcialmente transformada em ácido láctico. Logo, o iogurte é de fácil assimilação por indivíduos com intolerância à lactose.

5 - O iogurte faz parte da família dos leites fermentados. Estes têm outros fermentos (bactérias) para além dos existentes no iogurte.

6 - Existem dois tipos de leite fermentado mais conhecidos pelos consumidores: - os leites fermentados com bifidobactérias, que contêm bifidobactérias (agem ao nível intestinal promovendo o equilíbrio entre a flora do mesmo e o seu bom funcionamento); - os leites fermentados com Lactobacillus caseii, que contêm Lactobacillus casei (reforçam as defesas naturais ao nível do intestino). Ambos os tipos de bactérias são considerados probióticos, pois exercem uma acção benéfica na saúde do organismo.

7 - Após a ingestão do iogurte, as bactérias lácteas, mantêm a sua acividade, resultando numa ação benéfica para o trato digestivo. Entre outros benefícios cita-se a inibição de desenvolvimento de bactérias patogénicas e prevenção de infeções gastrointestinais.

8 - Atualmente existe uma grande variedade de sobremesas lácteas, mas só é iogurte um produto que apresente esta designação no rótulo, assim como um prazo de validade. Deve conservar-se no frigorífico, entre os 0-6º C, até ao momento do consumo. Desta forma, consegue-se manter as bactérias inativas, não alterando as propriedades do produto.

9 - A legislação portuguesa estabelece os valores máximos de matéria gorda nos iogurtes. Assim, um iogurte magro tem um máximo de 0,3% de matéria gorda por m/m. O meio gordo tem um teor mínimo de matéria gorda entre 1,5 e 1,8% por m/m. Já o iogurte gordo tem um teor mínimo de matéria gorda de 3,5% m/m.

10 - A legislação portuguesa também define a composição dos iogurtes. No mercado encontramos: - Iogurte natural- Iogurte de aromas, polpa e pedaços: utilizam frutas e vegetais; derivados de fruta e vegetais; sementes ou partes de sementes comestíveis- Aromas: aromatizados com diferentes sabores- Polpas: com derivados de fruta (ex. sumos)- Pedaços: com pedaços de fruta - Líquidos - Bicompartimentados: iogurtes com cerais ou compotas de fruta em compartimentos estanques