Acidentes mortais a tirar selfies são notícia praticamente todos os meses. São provocados por distrações a enviar mensagens no telemóvel ou a fazer publicações nas redes sociais. Uma das histórias recentes mais mediáticas foi a da morte de uma portuguesa que caiu da varanda do 27.º andar de um edifício na Cidade do Panamá enquanto tirava uma selfie.

DECO alerta: Fritadeiras a ar estão na moda mas podem causar cancro
DECO alerta: Fritadeiras a ar estão na moda mas podem causar cancro
Ver artigo

"Há vários seguros que preveem o pagamento de um capital em caso de morte ou invalidez", começa por explicar a DECO. Mas o que dizem as exclusões? "As exclusões são várias, desde doenças ou invalidez preexistentes, atos de terrorismo, crimes, sequestro ou guerra, atos criminosos provocados intencionalmente, de que o tomador do seguro, segurado ou pessoa segura tenham sido autores (materiais ou morais) ou cúmplices", enumera a associação.

No entanto, os descuidos mortais a tirar selfies "não estão excluídos dos seguros de vida", assevera.

As exclusões

"Ficam excluídos sinistros que tenham ocorrido por influência de álcool ou drogas. O suicídio ou a tentativa de suicídio ficam de fora se acontecerem no decorrer do primeiro ou segundo ano de contratação do seguro, dependendo da apólice e sempre que seja revisto o capital seguro pelo mesmo período. No entanto, há seguradoras que o excluem em toda a vigência do contrato", refere a DECO.

DECO lança alerta de perigo sobre dois micro-ondas à venda no mercado
DECO lança alerta de perigo sobre dois micro-ondas à venda no mercado
Ver artigo

"Ficam também de fora os acidentes de aviação não comercial, assim como as corridas de velocidade organizadas para veículos com ou sem motor. Os desportos perigosos como, por exemplo, boxe, artes marciais, alpinismo, ski acrobático, paraquedismo, asa delta, atividades de circo, caça, toureio, equitação militar, espeleologia, vela de longo curso e quaisquer outras atividades de risco semelhante também estão excluídas", acrescenta.

"Em algumas apólices ficam, ainda, excluídos os acidentes com veículos motorizados de 2 ou 3 rodas, assim como as provas desportivas integradas em competições e respetivos treinos. Algumas destas exclusões poderão estar cobertas pelas apólices mediante o pagamento de um sobreprémio ou a contratação de apólices específicas", conclui.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.